De acordo com a nota que referimos, os clientes e titulares de cartões Visa vão passar a pagar 29 por cento em juros.
Embora o comunicado do banco não tenha mais detalhes sobre a funcionalidade destes cartões, que nos últimos tempos têm sido de elavada procura, pois o seu carregamento permite a utilização do mesmo no exterior e na moeda do país de destino.
Esta é já a segunda alteração do preçário que o banco implementa este ano depois da aplicada em Março, altura em que, em comissão, o cartão “classic” cobrava 7.500 e o “Gold” 12 mil kwanzas em anuidade.
Naquela ocasião, pela substituição de um cartão, em casos imputados ao cliente, cobrou-se cinco mil kwanzas. Já o custo de carregamento ficara em 2,5 por cento.
A tabela de Março, que vigora ainda este mês e expira, concretamente, em 26 de Junho, posiociona os levantamentos a crédito, no caso em território nacional, num preço de mil kwanzas em comissão para valor fixo ou 500 kwanzas quando em terminais automáticos, vulgo multicaixas, também para valores fixo. estas mesmas operações quando realizadas no estrangeiro têm o mesmo valor em comissão, mais cinco por cento em juros.
No caso de atraso no pagamento do compromisso das obrigações do cliente com o banco, a tabela de comissões fixa em três mil kwanzas o valor cobrado, enquanto que o excesso no limite de utilização gera uma comissão de dois mil kwanzas.
O banco foi, no mês de Abril, distinguido pela revista Finance Digest com o galardão “Melhor banco comercial em Angola em 2016”.
No quadro da suas responsabilidades sociais, concretamente no apoio às actividades desportivas, o BFA, em parceria com o Golf Resort Mangais, tem apostado na promoção e desenvolvimento do Golfe em Luanda. Nesta senda, realizou no sábado, 13, o Torneio Ordem de Mérito que é constituído por 11 etapas e realiza-se uma vez no mês, até ao final do ano.
O BFA é desde o início deste ano detido, maioritariamente,