Um workshop internacional sobre “Prevenção ao branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo” realiza-se amanhã (28), em Luanda, numa iniciativa do Centro de Treinamento Enriqueça em parceria com a Unidade de Informação Financeira e o Instituto de Supervisão de Jogos.
A informação foi avançada pelo presidente do Conselho de Administração do Centro de Treinamento Enriqueça, José Sumbula, tendo sublinhado que se prende com o evento despertar o potencial humano dos empreendedores e profissionais.
Esclareceu que o branqueamento de capitais é uma prática económico-financeira que tem por finalidade dissimular ou esconder a origem ilícita de determinados activos financeiros ou bens patrimoniais, para que tais activos aparentem uma origem lícita.
“O branqueamento está ligado ao uso de valores de fonte ilícita e passar ao mercado lícito. Muitas vezes os empresários recebem as receitas e não querem saber a origem dos valores, daí a necessidade de conhecermos e termos noção de quão isso vem prejudicar a nossa economia”, disse.
Afirmou que a iniciativa que conta com a participação de prelectores nacionais e internacionais destina-se às casas de câmbio, casas de jogo, agências de remessas de valores, imobiliárias e vendedores de viaturas.
José Sumbula defendeu a necessidade dos empresários e empreendedores angolanos apostar mais na formação técnico-profissional dos quadros, para contrapor as dificuldades e melhorar a capacidade intelectual.