Empresas que mantêm os seus trabalhadores felizes não estão apenas a ajudar os seus funcionários – elas ajudam-se a si mesmas, uma vez que trabalhadores satisfeitos são mais produtivos. Na verdade, um fundo mútuo que investe em empresas com boas classificações de ambiente de trabalho, o Parnassus Endeavor, tem superado o mercado com folga ao longo da última década.
O site de carreiras CareerBliss publicou a oitava edição da sua lista anual das empresas mais felizes dos Estados Unidos para Trabalhar. A pesquisa entrevistou dezenas de milhares de trabalhadores e pediu que eles classificassem os seus empregadores em relação a dez factores-chave, como o seu relacionamento com os superiores, ambiente de trabalho, compensação, satisfação com as funções exercidas e oportunidades de crescimento na carreira.
A Keller Williams Realty ocupa o 1º lugar da lista. A empresa de Austin, no Texas, tem 175 mil agentes espalhados por mais de 900 metros de áreas metropolitanas e diz ser a maior imobiliária do mundo em relação ao número de colaboradores. Um funcionário da companhia escreveu no site CareerBliss.com: “Um dos principais benefícios é como a nossa empresa promove os que estão lá dentro. Todos os funcionários são encorajados e apoiados a estarem no controlo do seu crescimento e do percurso da carreira”.
A gigante dos tênis Nike vem em 2º lugar. Ela permanece uma das marcas mais valiosas do mundo e está a passar por uma grande transição com o aumento das vendas online. Em junho, a empresa anunciou a iniciativa “Nike Direct” – uma tentativa de vender mais dos seus produtos directamente aos consumidores por meio do seu website e das suas lojas próprias em vez de depender por meios de agentes tradicionais.
A Adobe aparece na 4ª posição. A gigante de tecnologia do Vale do Silício inventou o formato de arquivos PDF e o lançou em 1993. A empresa diz que a tecnologia levou a uma redução de 91 por cento nos impactos ambientais e 90 por cento da economia financeira quando comparada a processos baseados em papel. Além disso, o Photoshop é utilizado por 90 por cento dos profissionais de design. “A atmosfera é altamente colaborativa e motivante. As pessoas sempre foram amigáveis e prestativas, muito profissionais”, escreveu um funcionário no CareerBliss.com.
A gigante farmacêutica Amgen ocupa o 5º lugar. O remédio Enbrel é o seu produto mais vendido, tendo trazido quase seis mil milhões em facturamento no último ano. “O equilíbrio entre vida profissional e pessoal é óptimo, há uma creche fantástica no campus e muitos colegas de trabalho inteligentes”, escreveu um funcionário. “É recompensador ver o impacto que nós temos nas vidas dos pacientes”, reportou um trabalhador da Costa Oeste.
Veja, a lista completa das 10 empresas mais felizes para trabalhar em 2018 numa realidade concreta, mas que poder servir de modelo para outras realidades:
1º) Keller Williams Realty; 2º) Nike; 3º) Total Quality Logistics;
4º) Adobe; 5º) Amgen; 6º) Chevron;
7º) Intuit; 8º) Bristol-Myers Squibb; 9º) PNC Financial Services Group e 10º) TruGreen.

11 indústrias que têm tudo para se tornar digitais

número de indústrias foi permanentemente transformado pela tecnologia. Há pouco tempo, por exemplo, ainda era necessário discar um número de telefone para solicitar um serviço automóvel, estabelecer pontos de encontros e esperar que o motorista chegasse a tempo. Agora, por meio de revolucionárias plataformas como o Uber, a indústria de transporte urbano e corridas compartilhadas se transformou numa prática experiência sob demanda, alavancada pela capacidade do GPS nos smartphones.
Os profissionais de hoje buscam a próxima tendência, que participam dos impactos tecnológicos. A Forbes pediu a opinião de integrantes do Forbes Agency Council (comunidade de executivos bem-sucedidos em relações públicas, estratégias de media e publicidade) sobre quais indústrias serão as próximas a inovar.
1. Reconhecimento de imagem
e a tecnologia de reconhecimento de imagem será uma das maiores mudanças do mercado;
2. Realidade virtual - Vamos experimentar um grande avanço que nos levará a questionar como vivemos tanto tempo sem essa tecnologia à disposição;
3. Serviços profissionais - Os sectores jurídicos e contábeis estão a sofrer grandes mudanças graças à inteligência artificial e ao blockchain;
4. Suprimentos - A compra de suprimentos de forma convencional já é coisa do passado;
5. Blockchain - O blockchain vai transformar a internet mais do que as pessoas imaginam;
6. Realidade aumentada - A realidade aumentada será a ponte entre o mundo físico e o digital, especialmente para marcas que querem manter as locações existentes;
7. Marketing experimental - espera-se um grande crescimento, no ambiente online, do marketing experimental;
8. Sistema de saúde - Apesar de fortemente regulamentada, a indústria da saúde deve ser o próximo grande disruptor do mundo digital;
9. Manufactura - Se existe algo que pode realmente quebrar as barreiras no espaço digital, é a manufactura;
10. Seguros - O APPLemonade  consegue informações de seguro de locatários em minutos;
11. Inteligência artificial - Será o próximo movimento disruptivo no espaço digital. Aliás, já está a ter um impacto positivo grande.