As reformas do Estado ou do Sector Público implementou-se excessivamente em alguns países, como os casos do Reino Unido e os Estados Unidos e noutros surgiram sobre a influencia da Nova Gestão Pública.
Deste modo, o Estado deve primeiramente 00 definir objetivamente no presente ano a circunscrição de administração local, se é a província ou o município, pese embora a lei 15/16 de 12 setembro que revoga a lei 17/10 de 29 julho ( Sobre a organização e funcionamento dos órgãos da administração local do Estado) referir a Província como o órgão local; em segundo lugar, deve definir objetivamente por lei própria o princípio a ser empregue de administração sendo o desconcentrado ou o descentralizado, e que na opinião dos especialistas o princípio da descentralização administrativa e financeira seria o mais adequado para garantir o sucesso da governação ou administração local; Deve definir as competências e estatutos próprios da circunscrição dos municípios, se caso for o definido, transferindo as competências e poderes de executivos que eram dos governadores províncias para as administrações municipais e mantendo os governadores províncias como mero fiscalizadores.
O modelo governação local surge em alternância da disfunção do modelo da administração tradicional, ou seja, burocratica defendida por Max Weber que também representa o tipo de modelo de administração pública angolana. É um modelo muito rígido, controlador e sobretudo regulador fazendo com que administração publica seja totalmente vertical e não horizontal.