Na implantação dos programas de qualidade, muitos gestores ficam em dúvida a respeito do que são acções correctivas e preventivas. Tendo em vista que alguns problemas são inevitáveis, é muito importante ter pleno conhecimento dos conceitos e das formas de aplicação dessas acções.
Sabia que optar por acções preventivas ou correctivas pode impactar, tanto na cultura da empresa quanto na sua saúde financeira?
Acções correctivas
São práticas necessárias para que algum problema ocorrido não origine outros. Importante salientar que são eficazes somente se medidas forem tomadas imediatamente após o inconveniente ter ocorrido, de forma a amenizar as consequências.
Para citar um exemplo, vamos supor que um cliente adquiriu um par de ténis e, ao receber a mercadoria, reclama de que um dos pares veio sem o atador. Nesse caso, a acção imediata a ser tomada é encaminhar um novo atador daquele modelo para o cliente. Como acção correctiva, um novo padrão de inspecção final de mercadorias é implantado para que o problema não volte a acontecer.
Acções preventivas
Definindo de forma simples, as acções preventivas são medidas tomadas para que um problema hipotético nunca aconteça. Para citar um exemplo, vamos supor que numa linha de produção, um dos gestores, ao passar em revista o andamento dos trabalhos, verifica que um colaborador está manuseando uma ferramenta de maneira incorrecta.