A informação assume actualmente uma importância crescente, sendo um diferencial de sucesso das empresas, pois o turbilhão de acontecimentos externos obriga as organizações a enfrentar novas situações, onde esta torna-se fundamental para a descoberta e introdução de novas tecnologias, bem como para explorar as oportunidades de investimento.
Ela é o farol orientador das oportunidades existentes e sinalizadora das ameaças a que a empresa está sujeita, pois ela reduz as incertezas durante o processo de tomada de decisão e, consequentemente, aumenta a sua qualidade.
O diferencial das empresas e dos profissionais está directamente ligado à valorização que dão à informação, ao conhecimento e como os utilizam no atendimento às demandas do mercado e na busca de soluções inovadoras, porque esta auxilia no processo decisório. Quando devidamente estruturada é de crucial importância para a empresa, pois associa os diversos subsistemas e capacita a empresa a alcançar os seus objectivos. Ou seja, os benefícios oferecidos pelas decisões acertadas, baseadas em informações valiosas, representam o sucesso da empresa.
A informação tornou-se tão importante que Drucker defende o primado da informação como a base e a razão para um novo tipo de gestão, em que a curto prazo se perspectiva na troca do binómio capital-trabalho pelo binómio informação-conhecimento como factores determinantes no sucesso empresarial. Na actual “Era da Informação”, as empresas buscam soluções que as diferenciem, que aumentem a sua competitividade e possibilitem assumir um posicionamento estratégico, onde decisões rápidas e correctas são fundamentais para alcançar bons resultados.
A gestão moderna exige que a tomada de decisão seja feita com o máximo de informação e conhecimento, que são a chave da produtividade e da competitividade.
Portanto, o aumento da intensidade da concorrência e da complexidade do segmento empresarial faz sentir a necessidade de obter os melhores recursos do que os dos seus concorrentes, de inovar e optimizar a sua utilização. Assim, o acesso à informação e a capacidade de dela extrair e aplicar os conhecimentos é vital para o aumento da capacidade concorrencial e o desenvolvimento das actividades comerciais num mercado sem fronteiras, pois o propósito básico da informação é justamente esse, proporcionar um uso eficaz e eficiente dos recursos disponíveis, maximizando os resultados obtidos e, portanto, definindo
o futuro da organização.
Com o desenvolvimento tecnológico e a necessidade da empresa buscar o crescimento constantemente, onde o foco é a busca incessante pela informação. A organização passou a ter a internet ou as redes de computadores como o seu maior aliado para a sobrevivência neste mercado competitivo. Com o auge da competitividade, a informação passou a ter um valor maior representando assim benefícios para a organização.
A informação é um bem que tem alto valor para a empresa, mas este bem só poderá ser utilizado se for devidamente protegido. A informação protegida proporciona a organização tomar decisões precisas para os seus negócios. Actualmente, com a grande concorrência existente no mercado, mais do que nunca, o mercado totalmente globalizado é necessário ter uma informação sempre mantida em sigilo nos meios empresariais.
Cada empresa mantém a sua informação como um meio de ganhar ou somar pontos perante a uma concorrência que o mercado às impõe. Esta informação, que é um conhecimento que a organização adquire através de um processamento de um conjunto de dados, também é a principal ferramenta adquirida que dispõe de um grande valor de mercado.
Com toda essa importância, a vasta quantidade de informação fez com que as empresas se tornassem mais dependentes do processo tecnológico, buscando na informática a dependência de diversos serviços. Essa corrida para cumprir as necessidades fez com que as preocupações e os devidos cuidados com uma estrutura de segurança não fossem seguidos, visto que a vulnerabilidade, o desconhecimento ou a má prática de normas de segurança ainda estão
presentes nos dias de hoje.