O secretário de Estado das Finanças e Tesouro, Osvaldo João, declarou numa das suas intervenções deste ano, que a criação de uma classe forte e organizada de profissionais de auditoria interna contribue para que as empresas públicas e privadas estejam preparadas para futuros desafios.
O responsável discursou na abertura da conferência anual de auditoria Interna, que decorre sob o tema “O tempo de auditoria interna é agora”, a criação de uma classe forte deve ser com base nas melhores práticas e nos princípios elementares da ética e da responsabilidade.
Referiu que o reconhecimento do Instituto de Auditores de Angola, como instituto de formação, estatuto outorgado pelo organismo reitor internacional, com sede nos Estados Unidos da América, suscita o interesse e a adesão de um número crescente de profissionais nesta área.
“Procuramos garantir o equilíbrio da gestão orçamental, financeira e patrimonial do Estado, através de métodos e procedimentos de controlos alinhados com mais exigentes padrões internacionais”, encorajando a extensão da auditoria interna a todos os sectores de actividade.