O Banco Nacional de Angola(BNA) tem desde o último fim de semana um novo governador. Trata-se de Abraão Pio do Amaral Gourgel, nomeado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, através de decreto presidencial, tornado público sábado último, 11 de Abril, e substitui no cargo Amadeu Castelhano Mauricio, exonerado a seu pedido.

Abraão Gourgel, que já definiu as prioridades do seu pelouro, vai também integrar a equipa económica do governo, coordenada pelo ministro da economia.

"A nossa prioridade é reforçar o dialógo inclusivo e permanente com os bancos comerciais", afirmou Abraão Gourgel, no final da cerimónia de empossamento, ocorrido nesta segunda-feira, 13, no palácio presidencial, à cidade alta.

Outras tarefas, e não menos importantes, que o novo governador terá de prestar atenção são os ajustamento da lei orgânica do BNA, a adopção da Lei Cambial, da Central de Informação e Risco de Crédito, a institucionalização dos fundos de investimentos imobiliários fechados e abertos, além de continuar empenhado com os aprofundamentos das reformas e estabilidade macroeconómica do país.