O Canadá está a acelerar a sua economia por meio das mulheres. O plano do governo de empreendedorismo feminino, baptizado de "Women Entrepreneurship Strategy" (WES), já conta com investimentos de 2 bilhões de dólares. "Temos o potencial de adicionar até 150 bilhões em incremento do PIB à economia do Canadá", disse Mary Ng, ministra de Pequenos Negócios e Promoção das Exportações. "Nosso governo acredita que o empoderamento económico das mulheres não é apenas a coisa certa a fazer – é bom para o resultado final.

A estratégia busca dobrar o número de empresas pertencentes a elas." Atualmente, apenas 16 por cento de todas as empresas de pequeno e médio portes no Canadá são maioritariamente de mulheres.

Esses programas aproveitam o apetite crescente das mulheres canadenses para se tornarem empreendedoras. Elas estão a iniciar negócios numa taxa mais alta do que suas contrapartes em todos os outros países do G20, grupo informal de 19 nações e a União Europeia, com representantes do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial. "O Canadá tem observado uma onda de empreendedorismo em sua economia nos últimos 20 anos e as mulheres têm estado na vanguarda, com o lançamento de negócios a taxas que, muitas vezes, superam a dos homens", diz Karen Hughes, professora da Alberta School of Business da Universidade de Alberta e autora do "Global Entrepreneurship Monitor" (GEM) de 2015-2016 sobre o empreendedorismo feminino canadense.

Durante os próximos cinco anos, o "WES Ecosystem Fund" investirá até 85 milhões em treinamento, eventos de networking e oportunidades de orientação.