O Governo chinês tem disponíveis, para este ano, 200 bolsas de estudo de curta duração para angolanos, informou esta quarta-feira, em Luanda, a Embaixadada China em Angola.
Numa nota de imprensa distribuída à Angop, a representação diplomática chinesa aponta como áreas de formação a agricultura, infra-estruturas, finanças, saúde, logística, minas, comunicação social, turismo, comércio e investimento.
Os cursos terão a duração de 20 a 30 dias serão realizados, entre outras, nas cidades de Beijing, Shanghai, Changsha e Nanjing.
A parte chinesa assumirá os encargos do transporte e as despesas de alimentação e alojamento durante a estadia na China.
Ao longo da formação, serão realizados vários seminários profissionais, visitas às empresas chinesas e a várias outras cidades.
A embaixada considera ser esta uma forma de os quadros conhecerem melhor o conteúdo de formação, e das experiências de desenvolvimento da China, além dos costumes e a cultura locais. As relações Angola China assinalam 35 anos em 2018.