Entre os factores que ajudam uma startup a alcançar o sucesso estão o optimismo e o entusiasmo dos seus fundadores. Se não estiverem sob controlo, esses estados de espírito podem levar a empresa ao fracasso. Em excesso, eles fazem com que os empreendedores coloquem as ideias em prática, mas sem um planeamento apropriado. A falta de organização pode se apresentar como um obstáculo na hora de arrecadar fundos, solicitar subsídios e contratar novos talentos.
Veja o guia do planeamento de alto nível, com seis dicas para quem está a começar nos negócios;

1. Não comece a desenvolver produtos tão cedo.
Comece pela ideia, mas, antes de começar a desenvolver os produtos, elabore um plano de acção que mapeie toda a sua jornada nos negócios. Esse plano deve começar com a descoberta de um cliente, e em seguida, passar para o planeamento de negócios. Também deve prever uma boa análise de financiamento, preços e modelos económicos;

2. Obtenha conselho jurídico e financeiro
Quando tiver o seu caminho mapeado, deve começar a obter conselhos com relação a estratégias jurídicas e de planeamento tributário adequados. Existem escritórios de advocacia que oferecem um serviço especial para startups, mas garanta que escolheu um competente;

3. Mantenha-se organizado
Arquive e organize electronicamente todos os documentos da empresa. Usar um software de gestão de projectos e tarefas, como o Jira ou o Trello, também pode ser fundamental para manter o negócio organizado;

4. Crie uma estratégia de patente
Empresas com uma propriedade intelectual valiosa também devem planear uma estratégia de patentes, que seja bem equilibrada entre manter segredos comerciais e registar um número adequado de patentes. Uma estratégia forte analisa o cenário competitivo e também que propriedade intelectual deve ser patenteada e em que jurisdições;

5. Planee a sua “saída” em potencial
Nunca é cedo demais para contratar um banqueiro de investimentos que possa ajudá-lo a levantar fundos ou um profissional que possa ajudá-lo a planear a saída – ou seja, vender a startup para uma empresa maior; Uma saída de algum tipo pode ser necessária para criar liquidez, se não for possível pagar os seus investidores após começar
a levantar fundos.