O problema óbvio disso é que toda a informação fica perdida, e os resultados finais da empresa acabam por ser prejudicados. Sem um bom posicionamento de marketing, a empresa não consegue alcançar e atrair mercados fora da sua influência actual, ao passo que, sem um bom posicionamento em vendas, as probabilidades de encerramento ou retenção de um cliente diminuem consideravelmente. É por isso que a parceria entre marketing e vendas pode ser uma das principais alavancas de resultados e crescimento para as organizações.
A função do marketing se limitava à divulgação e cabia ao vendedor apresentar e explicar sobre o produto ou serviço para o cliente, afinal o consumidor não tinha muitas fontes para buscar informações. Com o avanço da internet, não só a informação foi diluída como também ficou mais fácil o processo de comparação entre empresas e produtos. Hoje o cliente pode ter tanto ou mais conhecimento que o vendedor. Com isso, o processo de compra começa muito antes do contacto com o vendedor
ou da decisão de compra.
Nesse contexto, a equipa de marketing deve assumir uma responsabilidade muito maior e mais estratégica, orientada a resultados. É preciso não apenas atrair esse potencial cliente como também acompanhá-lo durante toda a sua jornada de compra, se relacionado e colectando o máximo de informações possível para fornecer para a equipa de vendas. Essa inteligência dará munição aos vendedores para que façam uma venda qualificada.
Nesse mesmo cenário, a equipa de vendas, que agora não é mais a única detentora da informação, também assume uma função diferente. O desafio é outro. Os vendedores devem ser mais capacitados e apresentar uma alta qualidade na abordagem ou não haverá espaço para conversas. O foco aqui não está apenas em vender, mas em agregar valor ao cliente para vender de forma qualificada. Por isso, a inteligência gerada por marketing fará toda a diferença na abordagem.
Portanto, o Vendarketing, termo disseminado por Vitor Peçanha, da Rock Content, no início de 2016, é uma metodologia que tem o propósito de justamente criar uma ponte entre esses departamentos e fazer com que trabalhem em plena cooperação, com os mesmos objectivos em mente: aumento de receita e crescimento da base de clientes.

Benefícios

Tanto marketing como as vendas devem responder por metas que conversem entre si, gerando previsibilidade de crescimento para a organização. É assim que acontece em negócios que possuem departamentos alinhados e em mútua cooperação. Os benefícios dessa aproximação são claros. Estes passam pela maior possibilidade de mensurar o impacto das acções de marketing nas vendas.
Além disso, por meio da inteligência gerada pelo marketing , é possível analisar quais são os melhores canais para aquisição e os melhores perfis para abordagem de vendas. Se o marketing direcciona os seus esforços para uma determinada campanha, consegue entender exactamente como impactou nos números de vendas. Assim, é possível mensurar toda a estratégia e entender os impactos que o marketing gera nas vendas.