Para se montar um plano de negócios, o JE, traz alguns ensinamentos que dois especialistas brasileiros, nomeadamente Cynthia da Serva, do centro de empreendedorismo e inovação e Júlio Tadeu Alencar, consultor do Sebrae (São Paulo).

Os dois especialistas indicam cinco passos necessários para um plano de negócio bem sucedido e as respectivas ferramentas auxiliares.

Cynthia Serva recomenda que antes de começar a trabalhar num determinado processo, o empreendedor precisa analisar a viabilidade do negócio, que passa pela percepção se a ideia é mesmo uma oportunidade de negócio.

Júlio Tadeu Alencar explica que dedicar um tempo para elaborar um plano é justamente para que os empreendedores minimizem os riscos de perder dinheiro. Siga as lições dos especialistas.

1. Reflicta sobre a sua ideia
Segundo Júlio Tadeu Alencar, para verificar se a sua ideia é realmente uma oportunidade de negócio, a recomendação é utilizar o sistema Canvas.

O que é isso? O business model canvas é uma ferramenta de gestão estratégico que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes.

É um mapa visual pré-formatado contendo nove blocos do modelo de negócios. O Business Model Canvas foi inicialmente proposto por Alexander Osterwalder baseado no seu trabalho, sobre “Business Model Ontology”.

Cynthia Serva ressalta que nessa fase inicial a validação da ideia é importante para que o empreendedor avance e monte um plano de negócio mais robusto.

2. Utilize ferramentas
Para Júlio Tadeu Alencar, existem várias maneiras de montar um plano de negócio com a ajuda de ferramentas gratuitas.
Um outro exemplo é o software “Plano de negócios do Sebrae”, indicado tanto para pessoas que têm uma ideia de negócio, mas não sabem se ela é viável, quanto para empresários que desejam expandir os negócios.

3. Inspire-se em livros
Cynthia Serva revela que a leitura de obras especializadas sobre o assunto, pode ajudar na construção de um plano.
Para isso, Cynthia recomenda o livro “O segredo de Luísa”, escrito pelo professor e consultor Fernando Dolabela.

Além deste livro, a especialista recomenda igualmente livros como“Inovação em modelos de negócio, business model generation” de Alexander Osterwalder e “Plano de negócios, seu guia definitivo”, de José Carlos Assis Dornelas. Estes são livros que podem sanar as dúvidas de empreendedores.

4. Tenha todas as informações
Júlio Tadeu Alencar entende que conhecer a fundo o mercado que deseja actuar deve ser essencial na elaboração de um plano de negócio.

Segundo ele, deve-se pesquisar sobre o perfil de consumidor que seu produto ou serviço atenderá e também sobre os concorrentes.
Além disso, o empreendedor deve se atentar para a parte financeira do documento. O especialista inumera alguns itens sobre os gastos necessários para que a empresa funcione.

Neste particular, o especialista destaca o volume de investimento inicial, a taxa de rentabilidade, o ponto de equilíbrio e a necessidade de capital de giro são dados indispensáveis.

5. Não deixe de actualizar o plano
Cynthia Serva sublinha que o plano de negócio “não é um documento estático”.
A medida que for fazendo, determina o quanto vai investir e como será o seu produto final, mesmo quando a empresa já está em operação, o documento deve ser adaptado de acordo com o crescimento do negócio.