A globalização é um processo que integra as partes económicas e sociais de diferentes nações. Assim, foi através dessa espécie de mercado financeiro que surgiram as famosas multinacionais, actualmente conhecidas como transnacionais. Estas, por sua vez, se resumem em empresas que possuem as suas matrizes num só país, mas também têm filiais espalhadas por
diversas regiões do globo.
Este cenário é construído devido a vontade que esses negócios possuem de se tornarem ainda mais lucrativos. Desta forma, se instalam em países, geralmente, em processo de desenvolvimento e acabam beneficiando-se dos aspectos dessas localidades, como baixos impostos, mão-de-obra em abundância e barata, demasiada
matéria-prima entre outros.
Na verdade, as empresas multinacionais são aquelas que têm sede num país, mas operam em vários países do mundo através de filiais. Caracterizam-se, assim, por serem empresas de expansão internacional. É dessa forma que elas se consolidam
e se tornam referência.
Também chamadas de transnacionais, ou empresas globais, o surgimento dessas grandes empresas intensificou o processo de mundialização da economia após o término da Segunda Guerra Mundial em 1945, embora a sua origem
data do final do século XIX.
Os países têm interesse em trazer esse tipo de empresa numa tentativa de ampliar o desenvolvimento. Além desse benefício, as multinacionais propiciam a geração de empregos. No entanto, o facto de o lucro ser enviado para a matriz da empresa revela que há aspectos menos benéficos para os países
que recebem essas filiais.
Dentre esses aspectos, podemos citar a busca por matéria-prima e por mão-de-obra barata. Acresce o facto de que as mesmas podem, ainda, inibir o crescimento das empresas nacionais. O surgimento das multinacionais é uma das características da globalização. O principal objectivo das empresas multinacionais é instalar filiais em outros países com o intuito de obter máxima lucratividade. Os factores que contribuem para a construção de filiais são: isenção de impostos, amplo mercado consumidor, infra-estrutura, matéria-prima, energia e mão-de-obra barata. A instalação de uma filial em países em desenvolvimento ocorre, na maioria das vezes, através
de benefícios do governo.