Um dos maiores problemas das empresas hoje, consiste em tornar uma equipa altamente eficaz, de formas a contornar os grandes desafios, daí ser uma enorme preocupação para os gestores de pessoas, visto que elas apresentam determinadas características que precisam ser modificadas para atender ao perfil ideal de determinada equipa.
As equipas altamente eficazes possuem características próprias, como determinação de metas e objectivos, a distribuição de responsabilidades, para o cumprimento das metas distribuídas entre os membros desta. Para tal, é necessário que haja também uma avaliação constante, com o objectivo de realizar diversas análises do seu progresso e às metas a serem atingidas.
É também fundamental que haja diversidade de habilidades no seu seio, para que os integrantes tragam experiências diferentes para responder e vencer os diversos desafios com maior velocidade e eficácia. Os recursos à disposição desta, são de extrema importância para a realização do trabalho. Por outro lado, o tamanho da equipa define também o seu sucesso, geralmente devem ser pequenas, possuindo menos de 10 pessoas, para a sua funcionalidade. As funções de cada membro devem ser bem definidas e as suas habilidades, aptidões e conhecimento exigem valorização e devem ser exploradas para o sucesso da equipa. Além destes aspectos, existem outros elementos fundamentais, entre os quais o trabalho prático, que deve ser desenvolvido com processos e práticas que tornem as tarefas de maneira mais rápida e eficaz. É ainda o apoio mútuo que fortalece o trabalho em equipa.
Por outro lado, reconhecimento fortifica as equipas, ou seja, o sucesso individual e da equipa carece de reconhecimento, seja através de premiação ou elogios. A liderança, compartilhada entre os membros desta, o que ajuda o desenvolvimento das equipas, na resolução de conflitos, daí que as equipas, enfrentam melhor os problemas, de maneira mais construtiva e aberta.
Segundo pesquisas da empresa de consultoria em recursos humanos “Hay”, somente 25 por centodas experiências com trabalho em equipa são bem sucedidas, e, quando dão certo, os resultados tendem a desaparecer rapidamente. O insucesso de determinadas equipas acontece por uma série de factores, dentre os quais, a falta de metas e objectivos mal definidos, responsabilidades mal definidas, falta de habilidades e conhecimento, ausência de formação, estilo de liderança e comportamentos frágil, reuniões sem eficácia, ausência de reconhecimento e excesso de inibição e individualismo no seio dos trabalhadores.
Estes factores, além de tornar uma equipa menos eficaz, ocasionam alguns sintomas perceptíveis, como atrasos, faltas e saídas sem justificação prévia, críticas à liderança e à equipa, dominação, isolamento e desinteresse pelo trabalho, conversas paralelas, falta de concentração e metas não cumpridas. Por este facto, ter uma equipa altamente eficaz é mais do que ter um grupo de pessoas, visto que o trabalho da mesma precisa ser planeado e elaborado com muita antecência.