A realização de estágios dos estudantes finalistas de diversas Universidades públicas e privadas, fundamentalmente do ramo das ciências exactas, tem sido uma constante preocupação das direcções por ser uma das vias para aliar a teoria à prática e socializar os formandos com o meio ambiente.
Com esta perspectiva, a Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho Neto (FEUAN) e a empresa de direito angolano PA Omatapalo rubricaram um protocolo conjunto, com vista a diversificar as oportunidades de inserção no mercado de trabalho, por meio da realização de estágios de integração dos estudantes que mais se destacarem a cada ano lectivo.

Entram os melhores
Os 231 finalistas daquela instituição têm a partir de agora a missão de se empenharem ao máximo para figurarem da lista dos melhores e se habilitarem ao trabalho prático em várias obras da Omatapalo, que estão em curso em vários pontos do país.
A decana da Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho Neto, Alice de Ceita Almeida, afirmou ao JE que a oportunidade de estágios para os melhores estudantes representa uma mais-valia para os beneficiários
melhorarem a sua qualificação.
A PA Omatapalo, empresa de Engenharia e Construção de Redes Eléctricas, garante apoiar ao máximo os estudantes, daí a necessidade de cada um se empenhar mais para que haja bons resultados. “Estamos empenhados em desenvolver acções para que os futuros profissionais tenham mais possibilidades de adaptar os conhecimentos
teóricos à prática”, disse.

Aperfeiçoamento técnico
Alice de Ceita Almeida sublinhou que os beneficiários vão ter a garantia de aperfeiçoar as suas habilidades técnicas, manejar e conhecer vários equipamentos, tarefas relevantes para a conquista e fácil
adaptação ao primeiro emprego.
Enalteceu o novo protocolo por este permitir desenvolver aos finalistas e recém-licenciados uma cultura de cooperação e de responsabilidade aberta à partilha de conhecimentos e à melhoria contínua num contexto empresarial, razão para potenciar as oportunidades de emprego.
Para o sucesso do acordo de cooperação, segundo a decana, urge o envolvimento efectivo dos docentes na definição conjunta dos programas de estágio, com realce aqueles que contribuam para os trabalhos de fim de curso assim como nas formações específicas nas áreas de engenharia eletrotécnica, a nossa principal área de negócio,
engenharia civil e mecânica.
O representante da PA Omatapalo, Arménio Lopes que elogiou a iniciativa da Faculdade de Engenharia por criar condições para que os formandos tenham a possibilidade de enriquecer a componente prática e garantiu que os estudantes vão ter a oportunidade de conhecer “a elevada experiência nas redes de energia e aproveitar
o knowhow da empresa”.
Arménio Lopes disse ainda que os estagiários vão ser distribuídos nas várias empreitadas da empresa existentes no país, com realce ao eixo do AH Laúca. “Criamos já as condições para aliar o reconhecível nível de aprendizagem que os alunos trazem da universidade a notável experiência da empresa e fazer com que haja maior qualificação na área das redes de energia do país”, referiu.
O responsável fez saber que está assegurada a realização de programas e eventos de investigação conjuntos, concepção de programas e projectos de pesquisa e desenvolvimento conjunto e troca dos conhecimentos resultantes de tais acções, entre outras iniciativas que visam o fortalecimento da qualidade dos alunos da faculdade.