O projecto agro-industrial de produção de arroz do Manquete, localizado na comuna do Mucope, município de Ombadja, província do Cunene, paralisado desde Maio de 2017, será reactivado ainda este ano, com a entrega do projecto à empresa de produção alimentar “Faz Angola SA”.
A reactivação do Manquete, aprovado em 2010, faz parte das acções do Executivo que visa o relançamento e recuperação das fazendas agro-industriais de produção de arroz e milho em grande escala no país, informou, recentemente, à Angop, o director da Agricultura e Pescas do Cunene, Pedro Tibério.
Adiantou que a sua reactivação, depois de um ano paralisado, constitui uma mais-valia, uma vez que o governo deve ter o retorno do valor investido.
Para tal, está em curso o processo de recuperação dos equipamentos e do campo agrícola.
Orçado em 85 milhões, 511 mil, 446 dólares norte-americanos, o projecto será implementado numa área de dois mil hectares, dos quais 1.500 hectares para o cultivo e 500 hectares para a construção de infra-estruturas e reservas naturais.
Com duas unidades de processamento e descasque, limpeza, branqueamento de embalagem e equipamentos, a iniciativa dispõem de três silos para o armazenamento, dos quais dois para a conservação de 3.000 mil toneladas de arroz e um de 2.000 mil toneladas de milho.
O complexo agro-industrial funcionou em fase experimental em 2014 e 2016. O projecto teve uma produção de 252 toneladas de arroz e 211 trabalhadores, dos quais 32 expatriados e 179 nacionais.

Execução
O projecto do Manquete foi aprovado em 2010 pelo Executivo angolano ao abrigo da linha de crédito do Banco de Desenvolvimento da China (BDC), com o objectivo de produzir cereais em grande escala no país e reduzir os índices de importação.
A paralisação da produção deveu-se ao abandono do projecto pela empresa chinesa “CEIEC” que não cumpriu com os cinco anos de contrato, altura em que passaria a gestão ao Fundo Soberano.
Com uma extensão territorial de 12 mil e 264 quilómetros quadrados, o município de Ombadja tem cinco comunas e 56 aldeias, cuja população se estima em 183 mil e 209 habitantes.