Refere-se aos esforços para Por isso, ela não significa distanciamento das práticas já existentes na empresa. devido às resistências que podem surgir, as estruturas não são alteradas e os planos terão poucos recursos, o que leva a que muitas oportunidades não sejam aproveitadas porque não foram exploradas alternativamente.
Regista-se preocupação em relação ao aspecto financeiro (ênfase no orçamento e nas suas projecções). Os demais aspectos do planeamento de recursos (humanos, equipamentos, materiais e serviços) são relegados para segundo plano pois está subentendido que, com suficiente quantidade de recursos monetários, o restante pode ser obtido. Normalmente é feita apenas uma projecção para o futuro, desconsiderando-se outras possibilidades. As empresas mais voltadas para a sobrevivência do que para o crescimento/desenvolvimento são adeptas dessa filosofia. A vantagem dessa filosofia é a rápida realização do processo de planear, baixo custo e com pequena exigência de capacitação técnica. Assim, pode ser muito útil quando a empresa inicia o aprendizado do processo de planear.