Gestão de projectos é a aplicação de conhecimentos, habilidades e técnicas para executar ideias novas (projectos) de forma eficaz e eficiente. É uma competência estratégica para as organizações, capacitando-os para alinhar os resultados do projecto aos objectivos do negócio e, através disso, competir melhor no segmento de mercado em que está inserido.

Nos dias de hoje é comum as empresas criarem uma comissão ou grupo temporário de trabalho específico com o objectivo de produzir um produto ou serviço inovador. Geralmente, a gestão de projecto possui um carácter temporário na medida em que tem um princípio e um fim definidos no tempo, e, por conseguinte, metas e recursos definidos. Um projecto é único na medida em que não é uma operação de rotina, mas um conjunto específico de acções destinadas a alcançar um objectivo singular. Assim, uma equipa de projecto inclui muitas vezes as pessoas que não costumam trabalhar juntos - às vezes de diferentes organizações e em várias geografias.

O desenvolvimento de software para um processo de negócios melhorou a construção de um edifício ou ponte, o esforço de socorro depois de um desastre natural, a expansão das vendas num novo mercado geográfico - todos são projectos.
Tudo deve ser habilmente conseguido no prazo, resultados no orçamento, de aprendizagem e de integração que as organizações precisam.Processos de gestão de projectos são classificados em cinco fases: concepção, planeamento, executar, monitoramento e controlo.

História
A guerra-fria, nos anos 50, por meio dos programas de defesa foi uma grande propulsora da gestão de projecto dita como moderna. A partir da segunda guerra mundial, surgiu oficialmente a disciplina de gestão de projecto, emergindo desse ponto. Conforme reza a história, só recentemente os limites dos grandes projectos ultrapassaram os limites tradicionais. A actualidade é marcada com a presença de gestão de projectos em todas as áreas, sejam indústrias, informática, saúde, Governo, etc. Um artigo publicado pelo site de administração, e assinado por Marcos Thadeu, “Gerir consiste executar actividades de tarefas que têm como propósito planificar e controlar actividades de outras pessoas para atingir objectivos que não podem ser alcançados caso as pessoas actuem por conta própria”.

Algumas acções ao longo dos anos contribuíram para o desenvolvimento de padrões internacionais para a gerência de projectos, porém, aqui menciona-se duas que contribuem com suas definições para o que é a “gestão de projectos”:
O guia PMBOK – projetc management body of knowledge, conhecido como o “conjunto de conhecimentos em gerenciamento de projectos” levantado pelo PMI - project management institute assim define o gerenciamento de projectos: “É a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas em projectos com o objectivo de atingir ou até mesmo exceder às necessidades e expectativas dos clientes e demais partes interessadas do projecto”.

Algumas empresas desenvolveram planos de carreira para o gerente de projectos e muitas outras tomam a mesma atitude, uma vez que está entendido o grau de importância desse profissional para a evolução constante dos produtos e serviços da organização.
A primeira exigência para o cargo é a competência técnica, ou seja, o gerente de projecto deve conhecer profundamente os produtos e o segmento da empresa. Para não perder a confiança da equipa esse profissional deve dominar a tecnologia que está a gerenciar. A realidade é que para esse profissional é exigida qualificações em gestão de projecto e gestão de negócios, também. Esse preparo é exigido do gestor de projecto, bem como para todas as linhas de gerência.

Dominar o desenvolvimento empresarial, negociação, comunicação, motivação de equipa, recrutamento de pessoal e clientes, finanças e negociação, faz parte do perfil do profissional para a gerência de projectos. A dimensão do projecto exige muitas habilidades e os melhores gerentes de projectos possuem tais predicativos. Óptima comunicação e organização do trabalho são condições básicas iniciais e exigidas para a função.