Cuidar da saúde financeira da sua empresa é fundamental para uma boa gestão, na medida em que pode salvar o crédito a terceiros, para poder crescer, enfrentar os desafios e superar os obstáculos que aparecem devido à competitividade, às crises económicas e à inadimplência ou insolvência de clientes.
Conheça agora sobre gestão de riscos de crédito, e veja como o procedimento pode, de facto, salvar uma empresa da falência. Por exemplo, o risco de crédito se refere à possibilidade de uma empresa não receber ou receber em atraso o pagamento de uma venda efectuada a um cliente por causa da insolvência ou inadimplência.
No caso, deve adoptar uma política eficiente para melhorar o relacionamento financeiro da empresa com o cliente. Para isso, é necessário identificar os tipos de cliente, se são de baixo risco, inadimplentes, insolventes e atender aos factores importantes na gestão de riscos de crédito, que podem afectar negativamente o fluxo de caixa.
Para controlar e reduzir o risco de crédito deve-se seguir alguns procedimentos antes de fecharum negócio e durante o prazo de pagamento: análise de crédito, as garantias para assegurar o pagamento, a taxa de juros pode ser uma aliada, o controlo dos atrasos, negociação da dívida e a estratégias para transformar o potencial insolvente em inadimplente e este em cliente de baixo risco.

Estratégias de cobrança
É bom estabelecer um plano de cobrança para aplicar nos casos de inadimplência, que passa principalmente enviar uma carta registada com aviso de recebimento, dando o prazo de uma semana para liquidação da dívida, alertando o cliente para a possibilidade de recorrer à justiça; suspender o fornecimento e estabelecer contacto com o fiador, notificando-o sobre a situação, divulgue o mau procedimento do devedor no mercado e pressione, enviando funcionários ao cliente.