O Administrador ou Gestor público tem se firmado como um profissional necessário no cenário da gestão e da Administração das organizações em Angola. Nos três níveis de actuação , quer Municipal, Distrital e Comunal e nos três Poderes, nomeadamente Legislativo, Executivo e Judiciário, a figura do administrador e gestor público passou a ter grande importância em todas as esferas. A dimensão da importância desse profissional se revela principalmente no plano estratégico e na sua implementação. Hoje, fala-se muito de corrupção em Angola, porém as pessoas e a imprensa ainda não se deram conta da proporção do estrago no erário público causado pela má gestão. Aliás, a falta da correcta implantação dos quatro (4) pilares da Gestão, nomeadamente o planeamento, organização, direcção e controlo, conduz-nos a prática de uma gestão ineficiente. É justamente aí que nasce a importância do administrador /gestor público na execução das tarefas, nos diversos postos de trabalhos e em todos os níveis hierárquicos de um órgão público. O administrador/gestor público deve ser um funcionário apto a desenvolver serviços de gestão de políticas públicas, elaboração de planos estratégicos, na implementação de programas com muita responsabilidade social e de gestão de organizações sociais. Na verdade, é essencial que o profissional tenha aptidão em liderança e gerência de operações, além de conhecimento dos conceitos administrativos. Em Angola, tem 164 Municípios e a maioria não tem administradores ou gestores públicos profissionais. Por isso, é preciso entender a necessidade com máxima urgência, de profissionalizar o gestor, trazendo para os quadros desses órgãos pessoas qualificadas desde o nível técnico, tecnólogo em gestão, administração, devidamente cadastrado na AGAA-Associação dos Gestores e Administradores de Angola. O paradigma de uma gestão profissional deve ser implantado e o resultado será visto no atendimento com excelência à população e na sua satisfação. A área de administração pública é uma prerrogativa de actuação do gestor.