Os prémios Sirius, que têm como objectivo distinguir a excelência, o talento e as boas práticas na governação das empresas em Angola, marcaram o ano de 2018, com mais uma edição de um evento que já vai na 8ª edição, de uma gala que decorreu, em Novembro, no Hotel Epic Sana, emLuanda.

Iniciativa e organização da Deloitte, o mesmo visa reconhecer as boas práticas na gestão das empresas e na actuação dos empresários, empreendedores e gestores, bem como contribuir para a criação de uma cultura empresarial de excelência.
O evento, que distingue as empresas e gestores que mais se destacaram este ano reúne membros do Executivo, gestores, empresários e investidores para homenagear os melhores exemplos do mercado empresarial e este ano foi diferente. Eis os vencedores da 8ª Edição dos Prémios Sirius:

Gestores do ano
Adérito Areias, do Complexo Agropecuário Caviombo e em conjunto com outros três jovens, como Erickson Mvezi, Patrice Francisco e Wilson Ganga da Tupuca, repartiram o prémio de empreendedores do ano. Já Coutinho Nobre Miguel do Banco Sol e Arnaldo Lago de Carvalho da Octomar, partilharam o prémio gestor do ano.

Empresas
No que toca às melhores empresas de 2018, a Unitel levou o prémio de melhor programa de Desenvolvimento do Capital Humano. A Refriango, o prémio de melhor programa de Responsabilidade Social. A Carnes Valinho, o prémio de melhor investimento Directo Estrangeiro e a TAAG-Linhas Aéreas de Angola ficou com o prémio melhor relatório de Gestão e Contas do Sector Não Financeiro.
Ainda no quesito empresas, o Banco de Fomento Angola (BFA), ficou com o prémio de melhor Relatório de Gestão e Contas do Sector Financeiro. O Grupo Boavida, com o prémio de melhor Empresa Exportadora, a NCR Angola, com o prémio Empresa do Ano do Sector Não Financeiro, ao passo que o Standard Bank de Angola, ficou com o prémio Empresa do Ano do Sector Financeiro.

Inovações
Este ano, pela primeira vez, as empresas nacionais puderam concorrer aos prémios, através de uma plataforma online onde submeteram as suas candidaturas para a primeira fase do processo de selecção, que obedeceu a determinados critérios de elegibilidade conforme regulamento.
Através desta plataforma, as empresas nacionais enviaram um conjunto de informação relevante sobre as mesmas, preenchendo um formulário para o efeito e anexando os respetivos documentos que foram escrutinados pelo Júri.

Regulamento
Os prémios Sirius compreendem várias categorias consoantes os seguintes grupos de destinatários: gestores e empreendedores; organizações e entidades da Administração Pública, central e local, bem como as empresas e organizações não públicas, que mereçam ser reconhecidas pela sua excelência e boas práticas, no desenvolvimento socioeconómico de Angola.