Um seminário sobre a execução do Orçamento Geral do Estado (OGE) decorreu esta semana, em Saurimo, província da Lunda Sul, com o objectivo de prevenir e orientar os gestores públicos sobre a implementação correcta e gastos de recursos orçamentais disponíveis pelo Executivo.
Com a duração de um dia, o seminário abordou as questões sobre rRgras de Execução do OGE (Decreto Presidencial nº 3/18, de 1 de Março), programação financeira, inventário dos bens públicos e a municipalização das finanças públicas.
No acto de abertura, a vice-governadora para o Sector Político, Económico e Social, Ofélia Xili, sublinhou que os gestores devem observar rigorosamente os critérios de gestão em vigor, para assegurar a racionalização dos recursos públicos disponíveis, de forma a permitir melhor satisfação das necessidades colectivas.
O seminário é uma iniciativa da delegação provincial das finanças e conta com a participação de gestores públicos de diversos sectores da função pública, administradores municipais e membros do Governo.
Esses responsáveis precisam estar antenados às tendências da administração de empresas, da economia, contabilidade, interpretação de dados e gestão estratégica das suas localidades. Esta ampla gama de assuntos faz com que o profissional esteja capacitado para exercer diversas funções dentro da esfera pública — e também privada — tais como direcção e coordenação de projectos, administração de equipas, consultoria e planeamento local.