Qualquer empresa dispõe de um elemento fundamental no sucesso dos negócios: trata-se da cultura organizacional, que está presente no DNA de qualquer grupo empresarial — de pequeno, médio ou grande porte. O primeiro, e talvez mais importante deles, é justamente a sua identidade como empresário.
Os valores que traz como cidadão, ao fundar a sua empresa, definem o modo de actuação dela no mercado e também a maneira como a sua equipa percebe e identifica-se com todos os processos internos.
Portanto, a cultura organizacional é a identidade da empresa. Trata-se daquilo que a define e da forma como ela é vista, tanto de fora quanto de dentro.
Em geral, a cultura da organização se forma naturalmente. Se tem dificuldades para enxergar qual é a identidade da sua empresa, vale ficar atento a alguns factores que podem ajudá-lo.
O primeiro é o posicionamento diante do mercado. A forma como a sua empresa se posiciona perante os seus concorrentes e clientes dá indícios claros de qual é a sua cultura. Ela pode ser mais agressiva, mais conservadora ou mais moderada. Mas sempre será a melhor forma de definir a sua cultura organizacional.
As políticas internas ligadas à comunicação, tecnologia, vestuário e gestão de pessoas estão entre aquelas que ajudam na definição da cultura. Isso porque trazem normas de conduta que, em geral, apontam para a identidade da empresa e para a forma como, enquanto empresário, deseja que seus negócios sejam conduzidos.
As normas de recrutamento, geralmente, definem um perfil padronizado para a sua equipa de trabalho. Esse perfil está directamente ligado à cultura organizacional, já que o ideal é trabalhar com colaboradores que tenham mais facilidade em aderir aos planeamentos, metas e objectivos da organização.
Por outro lado, as definições sobre produtos e serviços, estão intimamente relacionadas à cultura organizacional da sua empresa. A política de produtos e serviços segue o DNA da companhia em todos os seus aspectos.
Como já foi dito, a cultura organizacional define a maneira como a equipa de trabalho deve se portar. E isso se dá não apenas na rotina do dia a dia, mas na execução do planeamento estratégico.
Afinal de contas, a forma como a organização pretende atingir as suas metas dá o tom do esforço e do trabalho de cada um e esse é um retrato perfeito da cultura organizacional.
A cultura organizacional é responsável por reunir os hábitos, comportamentos, crenças, valores éticos e morais e as políticas internas e externas de uma empresa. Uma boa cultura pode motivar os funcionários e ajudá-los a crescer junto com o empreendimento, assim como uma cultura “desorganizacional” pode empurrar a empresa e os funcionários para problemas de produtividade e no ambiente de trabalho.