A multinacional espanhola Indra, uma das principais empresas de Tecnologia de Informação da Europa, foi contratada recentemente pela AES SONEL, companhia eléctrica dos Camarões, para modernizar a sua gestão.

O projecto, que representa um investimento de cerca de 3,2 milhões de euros numa primeira fase, tem o prazo de execução de um ano e contempla a implementação e o fornecimento dos sistemas de gestão comercial e um modelo de balanço de energia da empresa de TI. Até ao termino do investimento, o valor poderá atingir aos 16 milhões de dólares.

O Sistema de gestão comercial (SGCV6) que vai ser implementado pela Indra foi projectado para oferecer suporte aos processos de gestão de clientes e cobrirá todo o ciclo comercial, gestão dos contratos, facturação e ordens de serviço.

Por outro lado, será introduzido um modelo de balanço de energia que permitirá fazer balanços de energia em diferentes níveis da rede local, no transporte e distribuição, com a finalidade de identificar os circuitos da rede com mais perdas comerciais.

A AES SONEL é uma empresa eléctrica instalada a nível nacional nos Camarões, a sua responsabilidade é a produção, comercialização e gestão eléctrico do país, passando ainda pela transmissão e distribuição da mesma. A empresa tem actualmente mais de 750 mil clientes e é filial de AES, um dos maiores grupos energéticos do mundo, com presença em mais de 29 países e conta com uma facturação anual estimada em USD 16 milhões, valor que poderá ser aplicado caso se faça a reestruturação de todo sistema até final do ano, altura que se prevê o fim do projecto.

A dimensão deste projecto abrange igualmente a reengenharia dos processos comerciais e a revisão do modelo de organização da AES SONEL, assim como o desenvolvimento de uma campanha de recolha de dados no campo, realizada com o intuito de actualizar a base de dados dos proprietários dos contratos existentes, os pontos de abastecimento e os equipamentos de medição nacional.

A Indra vai ainda implementar aplicações locais para a facturação e gestão de leitura dos contadores nos escritórios comerciais e zonas rurais que, devido à sua localização remota, não têm disponíveis comunicações on-line.

Consolidação em África

O contrato recentemente rubricado consolida a presença da Indra no mercado energético africano, onde já participou em vários processos importantes para a modernização do sector eléctrico em muitos países do continente. Os sistemas de gestão para utilities da multinacional espanhola têm ajudado a gerir as eléctricas do Quénia (KPLC e KENGEN), Zimbabué (ZESA), Zâmbia (ZESCO), Etiópia (EEPCO) , Uganda (UMEME) e Líbia (GECOL).

A companhia trabalha, por enquanto, na reabilitação, modernização e automatização de quase todas as centrais hidroeléctricas de Marrocos. Entre os clientes fora de África encontram-se a espanhola Uníón Fenosa, a portuguesa EDP, a filipina Meralco, a uruguaia UTE, a Cadafe da Venezuela, a ZSE Eslováquia), SME República Checa e Enel na Itália.

O projecto foi impulsionado pela relação existente entre a Indra e a AES, que se mantém há já uma década. Este contrato é fruto de um processo de aproximação entre as duas companhias. A solução que será implementada pela companhia nos Camarões já presta actualmente suporte nas filiais da AES na Argentina, Brasil e em Salvador.

Mais detalhes desta e outras notícias na edição impressa do Jornal de Economia & Finanças desta semana, já em circulação