Cada país é extremamente heterogêneo, com diferenças ressaltadas pela sua extensão, pela influência de povos de inúmeros países, pela grande miscigenação, somando ainda as diferenças regionais das suas culturas próprias. Mesmo havendo essas sub-culturas típicas de cada região, não seria justo pensar a cultura nacional de forma fragmentada, mas sim como a integração de todos esses traços culturais.
A influência da cultura pode se dar de forma diferente na cultura de cada organização. Quando os modelos e as práticas de gestão importados não apresentam respaldo na cultura nacional, pode ocorrer um conflito de pressupostos e valores culturais dentro das empresa. Sendo assim, ao propor mudanças numa organização é imprescindível conhecer os traços da cultura nacional de cada povo, região ou indíviduo.
O que ocorre no caso de algumas multinacionais, que apresentam dificuldades em reconhecer os valores que dão parâmetros ao modo de sentir, pensar e agir dos indivíduos que formam a organização, baseando a sua gestão em preceitos que não correspondem à realidade local.
O conhecimento dos traços culturais, que são características gerais e comuns à maioria do povos, são de suma importância para realização da análise organizacional. Esses 0traços que se destacam são por exemplo a hierarquia representada pela tendência a centralização do poder dentro dos grupos sociais, o distanciamento nas relações entre diferentes grupos sociais e a passividade e aceitação dos grupos inferiores. Além disso, o personalismo, que é caracterizado pela sociedade baseada nas relações pessoais, a busca de proximidade e afecto nas relações e o paternalismo; a malandrice e a adaptabilidade e flexibilidade como meio de navegação social; o sensualismo, caracterizado pelo gosto do erótico e do social nas relações sociais; e, finalmente, o traço aventureiro que define o tipo que tem aversão ao trabalho manual e metódico e é mais sonhador do que disciplinado.
Portanto, somente com o conhecimento desses traços culturais é possível fazer uma adaptação dos modelos de gestão importados às organizações.
Cada vez mais os nossos locais de trabalho acolhem uma maior diversidade cultural e étnica e é preciso saber lidar da melhor maneira com essa situação de forma a não criar situações embaraçosas ou possíveis discriminações. No nosso local de trabalho é cada vez mais frequente a mescla de culturas e etnias. Até porque essa diversidade traz, muitas vezes, novas idéias e novas dinâmicas à empresa.