A Inteligência Competitiva procura fornecer diferenciação, agilidade e proactividade às empresas e governos, na busca de estratégias mais realistas em relação ao ambiente no qual estão inseridos e que poderão dar maior controle em relação ao futuro.
Neste ponto, a empresa tem a possibilidade de visualizar o seu caminho futuro.
A própria empresa passa a estar atenta a todo o macro ambiente político, tecnológico, económico e social para que possa antever, da melhor forma possível, as modificações que ocorrerão e se manter competitiva no mercado.
Pode-se dizer que o papel da inteligência competitiva é explicado pela busca crescente de fontes de informação cientifica, tecnológica e económicas que sustentem uma tomada de decisão mais segura e reduzam o tempo de resposta frente às exigências do ambiente externo.
A Inteligência Competitiva disponibiliza um vasto reportório de ferramentas a ser usado por empresas ou governos para se manterem actualizados no sistema em que estejam envolvidos. Todos os esforços hoje são virados para diminuir o grau de imprevisibilidade do processo decisório do amanhã. Assim, um programa de Inteligência Competitiva tenta assegurar que a organização tenha informações exactas sobre os seus concorrentes e um plano para a utilização dessa informação sobre competidores ou a competição. Historicamente o inicio da Inteligência Competitiva no mundo se deu com o fim da Guerra Fria, quando os espiões ficaram “desempregados” e perceberam que usar as suas habilidades de colecta e tratamento de informações, de forma ética e legal, daria às empresas uma
forte vantagem competitiva.
À empresa não basta estar competitiva, ela deve se manter competitiva. deve ser flexível para reagir rapidamente ao mundo ao seu redor. Deve estar atenta ao fluxo de dados do qual participa, assim como o posicionamento em novos mercados, à avaliação de riscos para a composição de planos estratégicos, à alta competitividade do mundo financeiro globalizado.
A Inteligência Competitiva tem como meta a manutenção ou o aumento da competitividade das organizações a partir da produção de informação accionável de interesse de determinada empresa. Constitui processo informacional proactivo e sistemático que visa identificar os personagens e forças que regem as actividades da organização, reduzir o risco e conduzir o tomador de decisão a melhor posicionar-se em seu ambiente.A Inteligência Competitiva (IC) busca identificar tendências do mercado, desenvolver análises estratégicas, descobrir oportunidades e mapear riscos através
de metodologias científicas.
A Inteligência Competitiva é o processo contínuo de monitoramento e análise estratégica dos cenários e conjunturas mercadológicas em que determinada empresa está inserida.