Entre os principais problemas, estão o excesso de burocracia para a obtenção de créditos, a ausência de planeamento e a alta carga tributária.
Apresentamos as 8 principais dificuldades que fazem parte do diaa dia de um microempreendedor. Acompanhe:
1. Falta de planeamento - a maioria das micro e pequenas empresas não possuem um planeamento adequado. Sem ele, é praticamente impossível crescer de maneira estruturada. Dessa maneira, a sua elaboração é essencial para que o empreendedor possa ter controlo sobre o crescimento dos negócios;
2. Excesso de legislação - Apesar das muitas reformas e criação de leis específicas para microempresas, elas ainda enfrentam uma enorme dificuldade: o excesso de legislação. A todo o momento, são modificadas ou criadas leis e obrigações tributárias e, por esse motivo, muitos microempresários ficam de mãos atadas;
3. Falta de um sistema de gestão - A utilização de um sistema de gestão auxilia na obtenção de dados referentes à operação da empresa, como compras realizadas, emissão de notas fiscais, entre outras actividades;
4. Dificuldades de acesso a crédito - A maneira mais fácil de obter crédito para micro e pequenos empreendimentos é por meio de financiamentos junto às instituições financeiras. E é a partir disso que começam as dificuldades, já que muitas dessas instituições, principalmente os bancos privados, nem sempre oferecem boas linhas de crédito;
5. Falta de motivação dos funcionários - Após serem contratados, seus colaboradores precisam querer continuar com você ,e para isso, eles precisam sentir-se motivados. Portanto, criar um programa que possa estimular a sua equipa a dar o seu melhor é fundamental.
6. Não agregar valor aos produtos - A competitividade também está ligada aos produtos que oferece. Com a livre concorrência do mercado, quem oferece mercadorias ou serviços com menor preço geralmente vende mais;
7. Falta de investimento na fidelização de clientes - Na verdade, investir na fidelização de clientes não é uma dificuldade, e sim uma necessidade. É preciso dar mais atenção àquelas pessoas que já compraram um produto seu, estabelecendo estratégias para que elas comprem novamente;
8. Desperdício de recursos - A crise económica é uma dura realidade. Porém, ela permite que possa actuar activamente nas políticas de custos gerais do seu negócio. Afinal, esse não é o momento de desperdiçar recursos. Comece por mapear os processos da empresa e identifique o que pode ser eliminado e o que pode ser optimizado.