O planeamento estratégico é a elaboração, o desenvolvimento e a implementação de vários planos operacionais por parte das empresas ou organizações, com vista a alcançar os objectivos traçados. Estes planos podem ser a curto, médio ou longo prazo.
Os planos estratégicos contam com um certo orçamento disponível, pelo que é essencial determinar correctamente os objectivos a cumprir. Caso contrário, o dinheiro pode não ser suficiente para alcançar as metas e, por conseguinte, o planeamento estratégico não é bem-sucedido.
Este, enquanto sistema de gestão, surge entre as décadas de 60 e 70, na sequência da evolução das capacidades estratégicas das empresas. A gestão começou a exigir a planificação das tarefas a cumprir, com um gerente que analisava de que forma e em que momento pô-las em prática.
Por outro lado, o tempo existente entre o investimento de um bem e a sua introdução no mercado passou a ser encurtado, com um ciclo de vida dos produtos cada vez mais reduzido. Posto isto, o planeamento estratégico passou a ser uma faceta fundamental para aquelas empresas que lutam por uma maior competitividade.
Desta forma, o planeamento estratégico especializou-se em que fazer (as estratégias) para alcançar os objectivos perseguidos em função das oportunidades e das condicionantes apresentadas pelo próprio meio.
Neste sentido, é importante que todas as pessoas vinculadas à gestão possam desenvolver os seus conhecimentos e compreender detalhadamente as necessidades da empresa, para que o planeamento estratégico lhes permita interagir .