O Plano de Carreira é um dos assuntos, em gestão de pessoas, a respeito do qual muito se fala e pouco se faz. As empresas evoluíram pouco em relação ao planeamento de gestão de pessoas, no que tange ao estabelecimento de políticas firmes e modelos técnico - operacionais de carreira e sucessão e continuam a fazer movimentações e promoções de pessoas de forma quase empírica e improvisada. No que diz respeito à vinculação de carreira com salário, verifica-se superficialidade e artificialismo na determinação das carreiras, com objectivo claro de proporcionar aumentos salariais, tendo como consequências comuns e frequentes:

Pessoas desajustadas no trabalho. Trabalhadores frustrados por se sentirem preteridos, discriminados ou injustiçados.
Pessoas com grande desempenho impedidas de evoluir, por líderes acomodados e egoístas.
Gestores a descartarem subordinados qualificados com receio de perderem o cargo.
Desequilíbrios salariais que contribuem para a diminuição da motivação.
Aumento desnecessário do custo da folha de salários.
Por ser ainda pequeno o número de empresas que fazem diagnóstico e pesquisa de clima de satisfação, têm-se pouca consciência de que o maior desejo dos participantes de uma organização, confirmado por todos os levantamentos e estudos a respeito, é dispor da oportunidade de progresso profissional com mais visibilidade e clareza das possibilidades e condições para isso. Esta é a maior aspiração profissional e um dos factores de motivação dos empregados.
O facto de as empresas estarem numa nova era de dinamismo nas mudanças estruturais e de cargos não significa que tenham que abandonar a administração das carreiras, mas faz-se necessária a aplicação de novos conceitos e técnicas de administração de carreira.
Ainda que com quadros de pessoal mais enxutos e com menores perspectivas de manter os seus empregados ao longo tempo, as empresas precisam de dispor de políticas e ferramentas de carreira. Alguns objectivos tradicionais de carreira permanecem e outros surgiram com os novos paradigmas organizacionais e de remuneração.