Um plano de negócios bem desenvolvido e aplicado é fundamental para que as empresas alcancem o sucesso. Para isso, é importante adoptar métodos consagrados da administração de empreendimentos.
Uma das principais técnicas aplicadas para elaborar o plano de negócios é o uso do modelo SWOT, uma sigla para Strengths (pontos fortes), Weaknesses (pontos fracos), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças). Seguindo esta análise, é possível identificar ângulos importantes da empresa e do nicho em que ela se encaixa, podendo elaborar estratégias com mais facilidade e precisão.
Os pontos fortes e fracos estão relacionados com a empresa em si, enquanto as oportunidades e ameaças dependem mais de factores externos. Uma oportunidade, por exemplo, é o facto de existirem muitos fornecedores com preços competitivos para o produto ou serviço que você vai vender. Uma ameaça é a frequência de promoções dos concorrentes.
A aplicação da análise SWOT já é, por si só, uma eficiente forma de descobrir os pontos fortes e fracos de uma empresa, desde que seja aplicada correctamente. As forças e fraquezas são aspectos internos, e não devem se basear em factores que não dependem da própria empresa.

Elabore uma lista
Visualizar as coisas sempre torna mais fácil a compreensão. Conforme a reflexão a respeito dos pontos fortes e fracos é importante, fazer uma lista de tudo o que se perceber. Nem todas as coisas que forem anotadas devem ser levadas em conta nas considerações finais, mas é importante não perder de vista os insights que surgem de vez em quando.
Faça um brainstorming
O conselho é unir os sócios ou pessoas de confiança para discutir aspectos do negócio, e debater o que cada um considera um ponto forte ou fraco, discutindo os motivos para essas escolhas e entendendo cada uma das questões levantadas.