As práticas de compliance visam assegurar que a empresa actue em conformidade com normas e regras de uma demanda real do mercado actual.
Apesar da grande importância dentro do quotidiano empresarial, alcançar os resultados esperados pode ser um grande desafio, exigindo estratégia e muito conhecimento dos profissionais responsáveis pelo compliance.
A sobrevivência das empresas num ambiente competitivo não é uma tarefa simples e, além dos investimentos em inovação, é preciso apostar em programas de compliance eficiente. Nesse cenário, o conceito de governança corporativa ganha impulso, já que é a falta dela que abre espaço para a prática de actos ilícitos e demais actividades em desconformidade com as leis.
Entretanto, mesmo não havendo soluções padronizadas, é possível reunir algumas práticas que se adequam a qualquer negócio e que conduzem a resultados interessantes. Acompanhe:
1. Dissemine a cultura do compliance: como líder de um grupo de funcionários, é seu papel disseminar a cultura do compliance;
2. Apresente os objectivos e elimine as dúvidas e mitos sobre o assunto: Dificilmente conseguirá uma empresa engajada com uma estratégia se os seus colaboradores não entenderem claramente os objectivos e benefícios que isso pode trazer para o negócio e para eles próprios;
3. Seja transparente: A transparência é uma prática imprescindível para o sucesso de um programa de compliance;
4. Fique atento ao quotidiano da sua empresa: Alcançar um bom nível de compliance não é uma missão simples e, além das boas práticas apresentadas, é importante observar com atenção o quotidiano dentro da empresa;
5. Tenha métricas de desempenho bem definidas: De nada adianta aplicar boas técnicas e investir em um programa de compliance se não mensurar os resultados obtidos;
6. Trabalhe para que todos tenham voz dentro da empresa: Uma outra técnica ligada à transparência dos processos de uma empresa e que contribui para o alcance de um negócio sólido e de credibilidade é o estímulo à comunicação aberta no cotidiano empresarial.