O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, augurou hoje, em Luanda, melhor aproveitamento da complementaridade entre as economias de Angola e de Cuba.

Particularmente apontou a necessidade de estudar-se a possibilidade do seu relançamento nas áreas da indústria, construção civil, ensino superior, investigação científica, saúde e cultura.

José Eduardo dos Santos discursava nas abertura das conversações entre delegações de ambos os países, no quadro do programa da visita, de três dias a Angola, do Presidente dos Conselho de Estado e de Ministros Cubano, Raul Castro.

Esta deslocação, referiu, “vai permitir-nos, assim, fazer um balanço detalhado da já frutuosa cooperação que relançamos durante a minha visita a Cuba, concluir os acordos, que não foi possível assinar então, e perspectivar eventualmente novos domínios de acção”.

Noutra parte da intervenção, agradeceu Cuba que desempenhou um papel determinante tanto no plano civil como militar, para a proclamação da independência de Angola e para a organização do novo Estado e da sua Administração.

“Na véspera do dia da independência, o povo angolano foi abandonado à sua sorte pela potência administrante, sem quadros e sem recursos, enfrentando uma complicada guerra face a inimigos poderosos", recordou.

“Nesse momento extremamente difícil, Cuba enviou para Angola os seus melhores quadros, que ajudaram os angolanos na luta pela defesa da soberania e da integridade das fronteiras nacionais”, asseverou José Eduardo dos Santos.

O povo angolano jamais esquecerá esta atitude corajosa dos irmãosde Cuba, considerou o estadista, seus amigos e companheiros das horas difíceis e rende eterna homenagem e profundo reconhecimento a todos os que se bateram e se sacrificaram pela liberdade e dignidade.

Sabeis que, tal como no passado, podeis contar sempre com a amizade e a modesta solidariedade de Angola na luta do povo cubano pelo direito de escolher o seu destino com honra e dignidade, assegurou o Chefe de Estado angolano.

“Guardo ainda na minha memória as discussões que mantive com Vossa Excelência e com o Companheiro Fidel Castro, que tive o prazer de rever em Havana, acentuou José Eduardo dos Santos. “A ele desejo melhoras e um rápido e completo restabelecimento e reitero a nossa vontade de estreitar os nossos laços de amizade e cooperação bilateral, finalizou.