Comprar online é fácil para alguns e difícil para muitos. Não basta apenas um clique, o número do cartão de crédito e o controlo da ansiedade para receber, no conforto do lar, os produtos encomendados podem ser um factor de repulsa. Entretanto, o processo de pagamento pode variar de um site para outro, e em algumas lojas virtuais, pode ser que o cartão de crédito seja o menos vantajoso.
Para tornar tudo ainda mais cômodo e favorável, há um guia sobre as vantagens e desvantagens de cada método e os casos em que cada um deles se torna mais atraente. Vale a pena ler e, quem sabe, economizar alguns trocados no fim:

1. Cartão de crédito
Obviamente, o cartão de crédito está em primeiro lugar da lista. A principal razão é sem dúvidas, a agilidade de pagamento. Em questão de segundos o seu pagamento é aprovado pela operadora de créditos, o que torna a compra de serviços online, por exemplo, muito mais dinâmicas;

2. PayPal
Pagar compras pelo sistema PayPal também pode render vantagens exclusivas. Talvez a principal delas seja o facto de você não expor os seus dados do cartão de crédito (e de documentos), por exemplo, em sites pouco confiáveis. Afinal, compras online exigem muitos cuidados;

3. Débito em conta corrente
Para evitar ter que gerar o título de cobrança e entrar, mais tarde, no seu web banking para pagá-lo, alguns sites e bancos oferecem a opção de débito online. Essa é sem dúvida, uma boa alternativa para quem está sem cartão de crédito e precisa de agilidade na hora do pagamento.

4. Título de cobrança
Calma, não queremos que você volte para a Idade da Pedra e prefira títulos de cobrança a transações online, mas o facto é que muitas empresas oferecem descontos de até 10 por cento para quem efectua o pagamento via título de cobrança. E é claro que isso não é uma acção de caridade: para quem vende pela internet, o título de cobrança oferece um custo de operação menor do que o praticado pelas operadoras de cartão de crédito.