A Universidade Católica de Angola (UCAN) foi o local escolhido para acolher a primeira edição da “Semana Global de Empreendedorismo em Angola”, que decorreu em Luanda, sob iniciativa da Touch & Talk, com apoio do Ministério da Juventude e Desportos. O evento, que encerrou hoje, foi realizado em simultâneo em 160 países e reúne jovens, especialistas nacionais e estrangeiros com o objectivo de analisar vários temas e trocar experiências sobre empreendedorismo.
De acordo com o coordenador do evento, José Carlos Santos, a meta é alargar as fronteiras do país por via de ideias, investigação e inovação e ressaltou que o tema é de maior importância actualmente, tendo em conta o impacto que o empreendedorismo gera à economia nacional,
quer pela criação de emprego, como pelo valor agregado ao crescimento económico.

Objectivos
Segundo Carlos Santos, a intenção cinge-se também em colaborar com a Global Entrepreneurship Network, para que haja apoios nas acções nacionais concretas de fomento ao empreendedorismo e o alargamento para as plataformas regionais africanas.
“Pretendemos com este encontro inspirar os jovens com menos de trinta anos a desafiarem as suas capacidades nos negócios”, disse.
O empreendedor fez um balanço positvo do certame e assegurou que a ideia era a de sensibilizar os diferentes actores públicos para a valorização de actividades subjacentes ao empreendedorismo nacional e todas as iniciativas tendentes à promoção e o crescimento empresarial do país. “Há bons exemplos neste sentido em todo mundo, que pode inspirar e treinar ou orientar a próxima geração de talentos empresariais, no sentido de estes seguirem os seus sonhos” afirmou.

Temas debatidos
O também coordenador do evento, acrescentou ainda que o encontro contou com cinco painéis de debate, com temas ligados à juventude, educação, saúde, sector produtivo, tecnologia e inovação, na qual os participantes consideraram o “binómio inovação e competitividade, como factor de desenvolvimento do país”. Para Carlos Santos, empreender em Angola é sem dúvidas explorar a capacidade de superação e encontrar soluções na adversidade, sobretudo, neste momento díficil do contexto macroeconómico nacional.
O certame contou também com o apoio do Instituto Angolano da Juventude, da Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) em Angola e outras instituições que apoiam iniciativas deste género e perseguem como meta, segundo os promotores, o desenvolvimento em todo território nacional e criar cinergias fortes.
Criada em 2007, a Semana Global do Empreendedorismo já atingiu mais de 25 mil parceiros, com 35 mil actividades e 10 milhões de participantes, formato que se mantém até hoje, como um grande movimento que acredita na causa do empreendedorismo na geração de riquesa e desenvolvimento económico e social, como transformador das realidades dos Estados.

35
MIL ACTIVIDADES - é o número de eventos já realizados até aqui em mais de 160 países, com 10 milhões de especialistas e 35 mil parceiros de negócio de várias áreas.