Jornal de Economia e Finanças

Director: Agostinho Chitata
Director-Adjunto: Mateus Cavumbo

InícioGlossário Económico

Glossário Económico

a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z

FLUXO DE BENS E SERVIÇOS

São todos os bens e serviços produzidos pelas empresas e adquiridos pelas familias.

FLUXO DE FACTORES PRODUTIVOS

São todos os factores produtivos ( Terra,Trabalho e Capital) que as familias fornecem às empresas para a produção.

FINANÇAS PÚBLICAS

Gastos do sector público e as formas de financiamento desses gastos. Abrangem a captação (arrecadação) de recursos pelo Estado. Materializam-se na chamada política fiscal, um dos principais instrumentos de intervenção governamental.

FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL (FMI)

É a organização internacional criada conjuntamente com o Banco Mundial na Conferência de Bretton Woods e que tem como objecto fundamental à vigilância sobre o sistema financeiro internacional.

FACTORING

É o contrato pelo qual uma das partes cede a terceira (o factor) créditos provenientes de vendas mercantis ou serviços, assumindo o cessionário o risco da inadimplência.

FALÊNCIA

Situação em que, por força de decisão judicial, uma empresa é declarada insolvente, ou seja, incapaz de saldar seus débitos nos prazos contratuais estabelecidos.

FACTURA

Documento de comprovação de venda ou prestação de serviço, onde são registrados os serviços ou produtos comercializados, com especificação e preços, bem como calculadas as taxas de incidência dos impostos. A emissão da fatura é feita em conjunto com a duplicata correspondente. É documento indispensável para o transporte da mercadoria.

FIANÇA

Garantia contratual, acessória, acto pelo qual uma pessoa se obriga a pagar a obrigação contraída por outra pessoa, caso esta não pague. Exige a assinatura de ambos os cônjuges, quando o fiador for casado.

FINANCEIRA

Instituição especializada no fornecimento de crédito ao consumidor e no financiamento de bens duráveis e de investimentos, operando principalmente por meio do aceite de letras de câmbio. Boa parte do capital das financeiras provém de investimentos realizados pelo público (tanto pessoa física como empresas), que é atraído por rendimentos elevados. Na verdade, a maior parte do dinheiro envolvido nas operações das financeiras provém de bancos comerciais, dos quais as financeiras são, freqüentemente, subsidiárias. Em, outros casos, as financeiras são subsidiárias de grandes empresas (como fábricas de automóveis), que assim procuram facilitar o crédito aos consumidores de seus produtos.

FINANCIAMENTO

Conjunto dos métodos e meios de regulamentação aplicados na realização de um projecto econômico. Em economia, o financiamento é descrito pela movimentação dos recursos tal como aparecem na conta de operações financeiras, que traduzem as variações dos haveres dos agentes em moeda e créditos. No âmbito de uma empresa, de modo geral, as origens dos financiamentos podem ser reagrupadas em duas grandes categorias: autofinanciamento e financiamento externo.

FINANCIAMENTO DO DÉFICE

Operação que pode ser realizada através de emissão de papel-moeda ou preferencialmente por meio de emissão de títulos da dívida pública, o que facilita o controle do desempenho da economia, mediante a combinação de papéis com vencimentos de curto, médio e longo prazos. A emissão de moeda pode causar pressões inflaccionarias imediatas.

FLAT

Termo de origem inglesa que em finanças significa 'sem juros'. Também designa cheque em trânsito entre instituições bancárias e ainda não pago.

FLOAT

Prazo de compensação e número de acções em circulação. Actividades bancárias: Prazo entre o depósito de um cheque em um banco e seu pagamento. Os prazos de compensação longos são vantajosos para o emissor, cujo dinheiro rende juros até a compensação do cheque. São desvantajosos para o depositante, que deve esperar a compensação do cheque para ter acesso aos fundos. Como regra, quanto mais distante o banco pagador está do banco de depósito, mais tempo será necessário para compensar o cheque. Investimentos: número de acções de uma companhia que estão em circulação e disponíveis para negociação pelo público. Um pequeno número de acções em circulação significa que a acção será mais volátil, uma vez que uma grande ordem de compra ou venda de acções pode alterar substancialmente o seu preço. Um maior número de acções em circulação significa que a acção será menos volátil. No Sistema Financeiro, o “float” é definido como a permanência de recursos transitórios dos clientes no banco.

FLOATING

Palavra de origem inglesa que significa 'flutuante', 'variável'. Floating Debit são obrigações de curto prazo periodicamente renovadas. Floating-Rate Note, instrumentos de débito com taxa de juros variável, ajustada semestralmente e, nos Estados Unidos, vinculado às letras do Tesouro.

FLUTUAÇÃO SUJA ou dirty floating.

 Mesmo no regime de taxa de câmbio flutuante, o Banco Central, como principal agente do mercado, tanto na compra como na venda de divisas, consegue manter a taxa de câmbio nos níveis por ele desejados.

FUNDING

Termo de origem inglesa. que em finanças designa 'consolidar'. Refere-se à conversão de um débito de curto prazo em um outro de longo prazo com a emissão de novos títulos. Estes, por sua vez, quando negociados, possibilitam o pagamento de débitos remanescentes da primeira dívida. Em finanças societárias, a palavra funding (obtenção de recursos) é preferível a financing (financiamento) quando se refere a obrigações em contraste com acções. Diz-se que uma companhia está obtendo recursos (to be funding) para as suas operações quando ela emite títulos de dívida.

edição
nº 477
todos
os números
glossário económico
CAPITAL FINANCEIRO

Valor monetário dos títulos representativos de propriedade dos activos financeiros de uma empresa.
ver todos os termos »