Dez embarcações de pesca continental equipada com os meios de captura foram entregues, recentemente, no município do Mussende, na província do Cuanza Sul, aos pescadores locais, com vista a aumentar a captura de bagre, cacusso, taínha e tuqueia.
As embarcações, entregues pelo governador do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira , que se encontra na localidade em visita de trabalho, vão trabalhar nos rios Gango, Kwanza, Luinga e Lombe, com a finalidade de captura de pescado.
São beneficiárias as associações de pescadores artesanais das localidades de Gango de Cima, Jinguri (Quienha), (sede comunal) e Gango de Baixo cuja captura não é quantificada.
A iniciativa de apoio à pesca artesanal está avaliada em 12 milhões de kwanzas.
O governador Eusébio de Brito Teixeira realçou a importância do apoio à comunidade piscatória, com a entrega de meios de captura.
Calemas danificam embarcações
As calemas registadas nos últimos dias, na localidade de Quicombo, município do Sumbe (Cuanza Sul), provocaram danos a três embarcações de pesca e a perda de duas toneladas de sardinhas.
A informação foi avançada à Angop por António Fernando, um dos pescadores da localidade de Quicombo. Relatou que a situação ocorreu quando os pescadores pretendiam fazer-se à terra para descarga do pescado.
“Não há sistema de alertas de calemas e isto prejudica os pescadores artesanais, porque não sabem quando haverá subida do nível do mar e consequentemente ondas fortes que não permitem a navegação e desembarque”, referiu.
Na província, não existe um sistema de alerta montado na zona litoral do Cuanza Sul e os alertas muitas vezes são feitos de pescadores
para pescadores.
O Cuanza Sul conta com 24 comunidades piscatórias.