A Estrada Nacional 354, que liga as comunas do Cuima, Catata, município da Caála, província do Huambo, e a comuna do Cusse, município da Caconda, província da Huíla, num total de 65 quilómetros (km), será concluída no mês de Novembro, estando,
neste momento, a ser asfaltada.
O facto foi revelado pelo ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, durante uma visita, em companhia da governadora do Huambo, Joana Lina Cândido, para se inteirar do andamento dos trabalhos do troço, que, nos últimos tempos, apresentava um estado avançado de degradação.
A reabilitação desta estrada, sublinhou, está a seguir um ritmo normal, em virtude de que as quatro pontes, consideradas obstáculos, já foram construídas, faltando apenas 20 quilómetros até à fronteira com a comuna do Cusse.
O governante considerou que as obras estão a ser executadas com rigor, porque, diz, nesta via vai passará carga pesada e a estrutura de pavimento está com conformidade.

Trocas comerciais


A governadora da província, Joana Lina Cândido, considera importante a conclusão desta estrada para as trocas comerciais das regiões vizinhas, o que
vai facilitar a vida da população.
Reconheceu existir escassez de recursos, mas “podemos encontrar prioridades das acções que têm de se realizar”, para, “dar a devida resposta no desenvolver da província e corresponder às expectativas das populações”, disse.
O automobilista João Manuel, que frequenta a via degradada, afirmou ser um sacrifício transitar nesta percurso, por causar enormes danos nas viaturas, com a quebra dos amortecedores, rebentamento dos pneus, o que reduzir o tempo útil de muitos meios rolantes. Em algumas ocasiões, para contornar a degradação da estrada, usa a via Cuima, Catata e Cusse, por ser mais próximo da Huíla.
“A reabilitação desta via rodoviária vai ajudar as trocas comerciais dos habitantes das regiões do Huambo e Huíla, bem como as províncias vizinhas do Bié e Cuando Cubango, o que também ajudar a vida das pessoas quando quiserem viajar para a Huíla”, disse.