Ao contrário das oito milhões de toneladas projectadas, o Porto de Luanda movimentou 7,7 milhões de toneladas de mercadoria diversa, em 2017, e obteve um crescimento na ordem dos 7 por cento em relação a 2016.
Em relação a 2016, ano em que foram movimentadas 7,1 milhões de toneladas de mercadorias, a empresa registou um aumentou da sua produção de 513 mil e 119 toneladas de cargas.
A produção de 2017 resultou da atracação de quatro mil e 144 navios que escalaram o Porto, dos quais 633 de longo curso e três mil e 511 de cabotagem, menos 478 navios em relação a 2016 (4.622 navios).
Entretanto, a produção geral do Porto de Luanda, no primeiro trimestre deste ano (2018), reduziu, cifrando-se em um milhão, 476 mil e 751 toneladas, o que representa uma redução de 26 porcento em relação ao ano 2017 (1.986.335,64 toneladas).
A produção do primeiro trimestre do ano em curso decorre da atracagem de 883 navios, sendo 130 de longo curso e 753 de cabotagem, menos 193 navios comparativamente a igual período de 2017.
A respeito de investimentos, o Porto de Luanda aplicou mais de 13,8 milhões de dólares norte-americanos, desde 2017 até a presente data, em obras de melhoria das suas infra-estruturas, a fim de aperfeiçoar as condições para o exercício da actividade por parte dos operadores portuários.
Deste valor, oito milhões foram destinados à construção de um cais de 260 metros de comprimento, cujas obras iniciaram em 2016 e já estão avançadas em 90 por cento, mais de usd 2,8 milhões em obras de dragagem, para a obtenção de cinco metros de profundidade, e mais de 2,9 milhões na instalação de duas rampas flutuantes e suas infra-estruturas na zona de coroamento marítimo, numa extensão de 47 metros.
As obras de construção do cais permitirão a atracação simultânea de 12 embarcações de pequeno e médio porte e duas Ro-Ro - tipo de navio cargueiro gigante para o transporte de automóveis e outros veículos.
Estes dados foram divulgados segunda-feira pelo Porto de Luanda, num encontro que visou a solicitação de adesão formal do mesmo ao Pacto
Global das Nações Unidas.
A empresa portuária de Luanda foi criada há 75 anos.