A construção do novo sistema de captação, tratamento e distribuição de água potável para o município do Golungo Alto, província do Cuanza Norte, está em fase conclusiva, informou, recentemente, naquela circunscrição, o fiscal da obra, Fernando Simão.
Em declarações à imprensa, o responsável explicou que já estão concluídas a conduta de 25 quilómetros, desde a captação no rio Zenza à estação de tratamento, na sede municipal, 307 ligações de quintais, 114 domiciliárias, bem como foram construídos 17 chafarizes.
O sistema contempla uma captação com capacidade para bombear 80 metros cúbicos de água por hora, construída no rio Zenza, uma conduta de água bruta de 25 quilómetros, estação de tratamento de água (ETA) e rede de distribuição com sete mil, 345 quilómetros de tubagem acoplada a 470 ligações de quintais, 279 domiciliárias e 23 chafarizes.
Os trabalhos incidem-se na conclusão da montagem dos equipamentos da ETA, continuação da colocação da rede de distribuição e ligações
domiciliárias e nos quintais.
Após a conclusão das obras, perto de 28 mil habitantes da sede municipal e de bairros periféricos vão beneficiar de água potável.
A vila do Golungo Alto é abastecida de água potável uma a duas vezes por semana.
O município do Golungo Alto (Cuanza Norte) tem 1.989 quilómetros quadrados e cerca de 70 mil habitantes. É limitado a Norte pelo município de Pango Aluquém, a Este pelos municípios de Gonguembo e Lucala, a Sul pelo município de Cazengo, e a Oeste pelo município de Cambambe.
O Golungo Alto é constituído por três comunas, nomeadamente Cambondo, Cerca e Kilombo Kiaputo.