A comunidade da Kissomeira, município do Dande, poderá nos próximos dois anos beneficiar de energia eléctrica e água potável, garantiu o governador provincial do Bengo, João Bernardo de Miranda, na abertura da campanha agrícola 2017/2018.
Segundo a Angop, o governante, que respondia as inquietações apresentadas pela população local, explicou que os projectos existem, mas a sua implementação depende
da disponibilidade financeira.
Referiu que para além de abastecimento da água potável, existe um projecto de abertura de canal de irrigação que partirá do rio Bengo, numa extensão de cerca de 16 quilómetros, para beneficiar os camponeses da região, por forma aumentar a produção e diversificar as culturas.
Segundo João Miranda, do recenseamento feito, a localidade da Kissomeira conta com menos de quatro mil habitantes, embora algumas pessoas não estão fixas, já que uns vivem em Luanda, mas trabalham na região e voltam a procedência, complicando, deste modo, a política do governo.
Lembrou que em 2010, o Governo da província, no seu programa de acção, construiu nesta localidade um posto policial, uma escola, um posto médico e também recebeu ajuda da
Fundação Lwini para uma escola.
Das questões enumeradas, de acordo com o governador João Miranda, apenas duas sempre ficaram por se resolver, sendo uma de trazer a água do rio Bengo até a Kissomeira, numa extensão de 16 quilómetros, cujo projecto nunca foi materializado.
“Tentamos fazer furos de água aqui, não foi possível porque o nível de água subterrânea está muito longe, além de que a água é salubre, tem sal, estamos a lutar contra muitos obstáculos da natureza”, explicou.