A produção cafeícola no município do Andulo, província do Bié, está a ser relançada com a plantação, nos últimos três anos, de 50 mil plantas de café arábica, distribuídos pela Direcção da Agricultura na região, disse, ontem, 7, o responsável local, Bernabé Chico Sangual.
Actualmente, o município produz, através de camponeses isolados, mais de 500 toneladas de café por ano, mas já foi referência nos anos de 1980.
Em declarações à Angop, na cidade do Cuito (Bié), o director municipal da Agricultura no Andulo, Bernabé Chico Sanguale, disse que o projecto visa incentivar e fomentar o cultivo do “bago vermelho” e, fundamentalmente, melhorar a qualidade de vida das famílias envolvidas.

Atingir a tradição
Precisou ainda que, o sector da Agricultura pretende atingir a tradição de cultivo de café arábica no município do Andulo, que no passado notabilizou a província no panorama económico do país, fazendo agora ressurgir algumas fazendas abandonadas durante décadas, devido, entre outros factores, a depreciação do preço do produto no mercado.
Disse que o município, neste momento, conta com a empresa Café de Angola e de outros compradores singulares vindos das províncias do Huambo, Luanda e Moxico .
Com uma população de 234.791 habitantes, na sua maioria camponesa, o sector da Agricultura controla 375 produtores de café, realçando que a instituição continua a sensibilizar os demais, principalmente os detentores de terras a dedicarem-se também no cultivo do produto, de forma a alavancar a economia do município.