O embaixador Vladimir Tararov informou, em Luanda, que todos os elementos do Angosat-1 funcionam de acordo com o previsto, colocando Angola no “clube” das potências espaciais da comunidade internacional.
Numa reacção à colocação em órbita do satélite angolano, o embaixador da Federação da Rússia em Angola destacou em entrevista à Angop, os benefícios que os angolanos terão com o Angosat-1.
A esmagadora maioria dos angolanos terá acesso às tecnologias avançadas por via de satélite, para televisão digital, com qualidade superior de tele-imagem, e prestação de serviço de internet às tecnologias da educação à distância e telemedicina”,
disse o diplomata russo.