O Banco Mundial aprovou, em Washington, um empréstimo de 130 milhões de dólares norte-americanos, para apoiar o governo de Angola nos esforços de desenvolver a agricultura comercial.
O financiamento aprovado, no âmbito do projecto de Desenvolvimento de Agricultura Comercial, vai ajudar a aumentar a produtividade e o acesso ao mercado dos beneficiários elegíveis ao longo de dois corredores rodoviários que ligam a principal área agrícola do planalto central aos demais mais importantes mercados urbanos de Luanda.
De acordo com uma nota da representação do Banco Mundial em Angola a que a Angop teve acesso, o apoio financeiro do projecto foi aprovado no dia 29 deste mês, com um custo total de 184,5 milhões de euros (equivalente a USD 230 milhões) financiados pelo empréstimo do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD ) no valor de 105,5 milhões de euros (correspondente a USD 130 milhões) e um crédito da Agence Française de Développement de 79 milhões de euros.
Pequenas e médias empresas (PME) do sector das agroindústrias, mulheres e jovens rurais, para além das populações rurais nas áreas do projecto que vivem perto das estradas rurais reabilitadas, organizações empresariais e instituições académicas e de investigação irão também beneficiares deste projecto.
“Graças aos substanciais recursos hídricos de Angola, à terra fértil e sua localização geográfica, não restam dúvidas de que a agricultura comercial pode contribuir consideravelmente para a necessária diversificação económica”, afirmou Olivier Lambert, gestor Nacional do Banco Mundial em Angola.
Acrescentou que a aprovação deste projecto realça o compromisso do BM em prestar assistência à Angola, no que toca a garantia da sobrevivência económica nas comunidades rurais e o desenvolvimento de um sector agroindustrial competitivo.