O Fundo Rodoviário, órgão do Executivo angolano responsável pela execução do Programa Nacional de Conservação e Manutenção de Estradas (PNCME), lançou, recentemente, um projecto denominado “Brigadas de Conservação e Manutenção das Estradas”, na província do Huambo.
Segundo um comunicado da instituição a que o JE teve acesso, as obras estão a decorrer no troço Caála-Ucuma, na estrada nacional Nº 260 e Huambo/Alto Hama (EN 120) que prevê também estancar oito ravinas.
Para cada 12,5 km de vias, um grupo de vinte homens e máquinas trabalha na manutenção e conservação das vias.

Execução do projecto

O documento refere que entre os trabalhos a serem realizados, constam o corte de capim, a limpeza dos órgãos de drenagem, taludes, bermas e reposição da sinalização horizontal e vertical.
“Além desses serviços, os brigadistas também têm como missão detectar o surgimento de ravinas, considerado como principal inimigo das estradas”, acrescenta.
As brigadas são compostas, prioritariamente, por ex-militares, mulheres rurais e jovens que formam equipas supervisionadas, de preferência, por micro empresas locais, nas zonas de actuação das brigadas.
O projecto de manuntenção perspectiva a realização de serviços em 14 mil quilómetros de estrada por todo o país.
Cada uma das 560 brigadas previstas pelo programa contará com 20 membros, totalizando assim 11.200 postos de trabalho.

Mobilidade garantida

Dos ganhos obtidos pela redução dos custos de conservação das estradas, os serviços das brigadas estão a proporcionar rendimentos às famílias e facilitar a maior fluidez no intercâmbio entre a cidade e o campo.
O JE constatou que na província do Bengo estão igualmente em curso, as obras de manutenção na estrada nacional Nº 100, num troço de 38 km, entre Kifangondo e Caxito.
A nível de Luanda estão em curso obras de manutenção na estrada Nacional 100, nos troços Cabolombo/Barra do Kwanza (extensão de 49 km) até Cabo Ledo (42).
Ainda em Luanda, um troço de 50,8 km da estrada nacional 230, entre Catete e Maria Teresa está a receber também obras de manutenção.
Entre a Muxima e Catete (Nº110) está a ser intervenccionado um troço de 67 km. Na província do Cuanza Norte, o Fundo Rodoviário está a investir em obras de manutenção na estrada nacional 230, numa extensão de 97 km, entre
Maria Teresa e N´dalatando.
O Fundo Rodoviário pretende com esta acção preservar o “património do Estado”, diminuir os custos de reabilitação e melhorar as condições de circulação diária de veículos nas vias, os impactos dos serviços têm reflexos positivos na segurança e conforto de automobilistas.

Buco-Zau ganha casas sociais

A aldeia de Lucututo, município de Buco-Zau, província de Cabinda, conta desde a passada sexta-feira, com 60 casas sociais, construídas pelo governo local, no âmbito do programa de desenvolvimento da província.
A governadora de Cabinda, Aldina da Lomba Catembo, procedeu a entrega simbólica de 200 fogos habitacionais na aldeia
do Caio, também no Buco-Zau.
Trata-se de casas do Tipo T3, que vão ser distribuídas aos funcionários públicos daquele município que poderão comprar no sistema de renda resolúvel, no valor de quatro milhões de kwanzas.

Mais oferta

Aldina da Lomba garantiu que o governo vai continuar a trabalhar no sentido de melhorar as condições de habitabilidade dos cidadãos, contribuir para a requalificação dos bairros e aldeias que estão a crescer de uma forma desordenada.
A governadora visitou também as casas protocolares da administração municipal do Buco-Zau.