A campanha agrícola 2013/2014, que teve início em Setembro do ano passado, vai permitir assistir tecnicamente 730.055 famílias camponesas, por constituir a faceta que mais contribui para o aumento da produtividade, garantia da segurança alimentar, assim como na redução da importação de vários alimentos.

O apoio será concedido pelo Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), que tem em todo o país, o controla 131 estações de desenvolvimento agrário (EDA), distribuídas em 128 municípios.

Segundo um documento que JE teve acesso, há necessidade de consolidar o trabalho nas comunidades agrícolas, para a aplicação de novas tecnologias, acompanhamento técnico, assim como garantir acomodação dos quadros.

Mais apoios
A nota do Ministério da Agricultura esclarece que as estações de desenvolvimento agrícola terão a missão de participar na formação de associações e cooperativas para permitir um apoio mais abrangente a todos os agricultores. 

Por este motivo, o Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), iniciou em Janeiro do ano passado, a implementação de 500 escolas  de campo, nas províncias de Malanje,   Bié  e  Huambo que vão beneficiar  pelo menos 13.000 famílias, por um período de dois anos.

Nestas escolas, os camponeses absorvem conhecimentos ligados às novas tecnologias para a multiplicação de variedades de semente, cruzamento de animais, visando a obtenção de espécies melhoradas e novos sistemas de regadios em períodos de escassez da água.

Prevê-se igualmente o incremento de técnicos agrários, assim como o aumento de habilidades no manuseamento de vários instrumentos agro-pecuários.

O Ida sustenta na nota que os mercados rurais são  determinantes  para que o agricultor, para poder escoar os seus produtos, e que,  sejam integrados numa cadeia que possa satisfazer o consumidor.

Na campanha 2013/2014 será mantida a mesma linha de orientação, no que se refere à produção de sementes, cereais e leguminosas,   numa forte participação do sector público-privado na perspectiva de diminuir também as importações.

Nesta campanha agrícola, que se vaticina como positiva, serão também enquadradas as famílias agrícolas assistidas pelos parceiros que concorrem no fomento da agricultura.