A província do Cunene tem stock suficiente de sementes de cereais e leguminosas, resultante da campanha agrícola anterior, que vão contribuir para boa produção na época 2017/2018, assegurou, recentemente, ao JE, o director da Agricultura e Pescas, Pedro Tibério Tulitileni.
O responsável disse que o sector da agricultura familiar tem um total de 23 toneladas de massango, igual número de massambala, 20 de milho, 55 fertilizantes, 40 de adubos “NPK”, 10 de amónio e 5 de feijão, igual número de ureia, para apoiar os produtores locais.
Segundo Pedro Tibério Tulitileni estão envolvidos na presente campanha um total de 120 mil agricultores, para 260 mil hectares de terra, com previsão de colherem 107 mil toneladas de produtos diversos.
Um total de 10 mil famílias organizadas em associações e cooperativas agrícolas vão beneficiar de assistência técnica, na presente campanha agrícola.
“Neste momento a direcção da agricultura, através da Estações de Desenvolvimento Agrário, (EDA), está a distribuir os insumos com vista o reforço da campanha agrícola 2018” assegurou.
De acordo com o director, no ano passado, o governo forneceu charruas de tracção animal, aos agricultores para reforçar a agricultura familiar.
“Vai ser a melhor época, porque as três campanhas anteriores não tiveram os imputes suficientes devido as estiagens que assolam a província”, augurou. Pedro Tibério Tulitileni disse há a necessidade de se apoiar os camponeses com instrumentos de produção e sementes, como forma de fomentar a actividade agro-pecuária e garantir a segurança alimentar nas comunidades. Acrescentou é necessário que a população se mobilize para desenvolver a agricultura no quadro da estratégia que visa o combate à fome e à pobreza na província. Incentivou os camponeses a diversificar as culturas além dos tradicionais produtos, como base de apoio aos futuros projectos da indústria agro-alimentar na região.

Aumento da produção
Reforçar a capacidade institucional das cooperativas e associações de camponeses, com objectivo de aumentar a produção agrícola e o rendimento das famílias como aposta da direcção agricultura local.
De acordo com Pedro Tibério Tulitileni, a acção vai permitir aumentar a produção agro-pecuária, e o desenvolvimento sustentável das comunidades, mas tudo passa pelo aumento das associações e de cooperativas de camponeses em todos os municípios. Fez saber que no ano passado, um total de 3.045 líderes de associação de camponeses dos municípios de Ombadja, Cuanhama e Cuvelai, foram capacitados em matéria de técnicas diversas.

Concessão de terras
A atribuição de títulos de posse de terra para a prática agrícola abrangeu, até finais do ano passado, duas cooperativas com um total de 970 famílias dos municípios de Ombadja e Cahama. Pedro Tibério Tulitileni reconhece a importância da atribuição do título de terra, porque vai acabar com os conflitos que antes surgiam devido a exploração de inertes. Afirmou que a posse da terra é uma componente para a promoção da agricultura familiar, numa altura em que se fala a diversificação de economia no país.