A partir de Março de 2018, as três subestações eléctricas que vão receber energia eléctrica do Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca (Malanje) e da Barragem de Cambambe (Cunaza Norte), no município da Cela, província do Cuanza Sul, ficam concluídas, garantiu, recentemente, à Angop o encarregado da Obra da empresa Chinesa, Zhang Zun.
A informação foi avançada durante a visita de campo realizada pela administradora municipal da Cela, Amélia Agria Russo, com vista a inteirar-se do andamento das obras.
A construção destas infra-estruturas, que vão abastecer energia eléctrica às províncias do Centro e Sul do pais, comportam uma subestação de 400 kilovolts, outra de 220 e de 60, explicou o encarregado.
Durante a visita à subestação, o encarregado afirmou que a construção da linha de transporte de energia eléctrica de Laúca para Waku Kungo e desta para outros pontos do país, termina no final de 2018, dada a complexidade do referido trabalho, bem como as fortes chuvas que caiem nas regiões por onde vai passar a linha de condução da energia.
Alavancar o desenvolvimento
Para a administradora municipal, a chegada da energia eléctrica vai permitir alavancar a agro-indústria e o desenvolvimento de outros sectores.
Referiu que muitos projectos no município estão paralisados por falta de energia, mas a chegada da energia eléctrica vai permitir que os mesmos possam ser relançados.
As obras de construção das subestações tiveram início em 2016. A cidade do Waku kungo é actualmente fornecida de energia por um grupo gerador de 700 KVA da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE) com bastantes restrições.
No quadro do projecto “Angola Energia 2025” está previsto um aumento da potência instalada de dois para 9,9 Gigawatts. A meta é chegar aos 60 por cento da população, o equivalente a 14 milhões de beneficiários em 2025.