Iniciaram os testes da segunda linha do projecto que visa a duplicação do Caminho-de-Ferro de Luanda (CFL), num percurso de mais de 36 quilómetros, no troço Bungo/Baia.
O projecto que já dura quase um ano e meio, estará concluída em 2019, prevê igualmente a construção do ramal ferroviário da estação do Baia ao novo aeroporto internacional de Luanda, num percurso de 16 km, e que visa facilitar o acesso dos comboios ao novo aeroporto internacional de Luanda.
A iniciativa que está a ser executada pela construtora China Railway International Group vai suportar os comboios e levar passageiros bem como mercadoria até a sala de embarque/desembarque do futuro aeroporto internacional, que está a nascer na comuna do Bom Jesus, em Luanda.
Em declarações ao JE, o porta-voz do CFL, Augusto Osório, disse que enquanto durarem os testes, os comboios que actualmente circulam, no troço Bungo/Baia vão fazer de forma condicionada, nos dois sentidos, até a conclusão do período da análise da linha férrea.
O responsável revelou que dada a complexidade da actividade, a transportação de pessoas e mercadorias está a sofrer uma diminuição considerável, passado das anteriores 22 frequências diárias, transportando 10 a 12 mil passageiros, para 10 (6 mil passageiros).
Findo prazo, sublinhou, a circulação da via ferroviária Bungo/Baia será feita de forma autónoma, medida que vai contribuir e melhorar a mobilidade das pessoas e suas mercadorias, e o aumento das frequências diárias, prevendo diariamente transportar 30 mil pessoas.

Projecto ambicioso
Consta do projecto de duplicação do CFL, a construção de estações multimodais, onde os passageiros poderão adquirir os bilhetes de passagem dos comboios que vão circular no troço Bungo/aeroporto internacional de Luanda.
As estações estão a ser construídas no Bungo, Musseques (Tunga Ngó), Vila de Viana, Capalanga (Viana), Baia (Km 35) e no interior do novo aeroporto internacional.
Segundo uma fonte, a iniciativa prevê igualmente a aquisição cerca de 10 Unidades Múltiplas Diesel (DMU), que vão circular nas respectivas linhas férreas.
Balanço
Dados referentes ao balanço da década (2008/2017) indicam que a actividade de transportação do CFL, numa extensão de 479 km, no percurso Luanda/Malanje, foi considerada satisfatória.
Com um total de 28 estações, 14 das quais na província de Luanda, a empresa pública transportou no período em análise 28.688.043 pessoas e 336.429,38 toneladas de carga diversa.