A cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, necessita de um aterro sanitário e uma incineradora para tratar os resíduos sólidos e o lixo hospitalar.
Esta necessidade foi manifestada ontem, quinta-feira (3), pelo administrador municipal adjunto para o sector político, social e comunitário, Manuel Nsiansoki Gomes, num encontro com os deputados do MPLA que trabalham na província.
O responsável explicou que, actualmente, o lixo recolhido na cidade, incluindo o hospitalar, tem sido depositado em locais impróprios, na periferia da cidade, pondo em risco a saúde pública.
O administrador adjunto disse faltarem verbas para a construção de um aterro sanitário à medida das recomendações internacionais nesta matéria, frisando que há anos foi identificado o local apropriado para este projecto.